Deputados vão à Comissão de Ética por exoneração de Padilha

Deputados Robinson Almeida (PT-BA) e Afonso Florence (PT-BA) protocolaram nessa quinta-feira, 16, representação na Comissão de Ética da Presidência da República em que pedem a exoneração do ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha; deputados defendem que Padilha demonstrou incompatibilidade com a ética pública, ao admitir que o governo Michel Temer escolhe seus auxiliares com base no número de votos que ele pode lhe garantir no Congresso, o que constitui violação ao código de ética e conduta da Administração Pública

Deputados Robinson Almeida (PT-BA) e Afonso Florence (PT-BA) protocolaram nessa quinta-feira, 16, representação na Comissão de Ética da Presidência da República em que pedem a exoneração do ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha; deputados defendem que Padilha demonstrou incompatibilidade com a ética pública, ao admitir que o governo Michel Temer escolhe seus auxiliares com base no número de votos que ele pode lhe garantir no Congresso, o que constitui violação ao código de ética e conduta da Administração Pública
Deputados Robinson Almeida (PT-BA) e Afonso Florence (PT-BA) protocolaram nessa quinta-feira, 16, representação na Comissão de Ética da Presidência da República em que pedem a exoneração do ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha; deputados defendem que Padilha demonstrou incompatibilidade com a ética pública, ao admitir que o governo Michel Temer escolhe seus auxiliares com base no número de votos que ele pode lhe garantir no Congresso, o que constitui violação ao código de ética e conduta da Administração Pública (Foto: Aquiles Lins)

Bahia 247 - Os deputados Robinson Almeida (PT-BA) e Afonso Florence (PT-BA) protocolaram nessa quinta-feira, 16, representação na Comissão de Ética da Presidência da República em que pedem a exoneração do ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha. O documento recomenda a exoneração do ministro por incompatibilidade com a ética pública.

O documento propõe procedimentos disciplinares ao ministro, que em palestra realizada na Caixa Econômica Federal, admitiu que o governo escolhe seus auxiliares com base no número de votos que ele pode lhe garantir no Congresso, o que constitui violação ao código de ética e conduta da Administração Pública.

Para o deputado Robinson Almeida, a conduta do ministro da Casa Civil escancara o modus operandi com que o governo de Michel Temer vem agindo nas nomeações dos cargos da alta Administração Pública do país. O parlamentar Robinson Almeida enfatiza que “a conduta deste governo privilegia apenas os interesses privados, políticos e econômicos, em detrimento do interesse público; um total desprezo à moralidade e ao povo brasileiro”.

O Deputado Afonso Florence observa que no caso revelado pelo ministro da Casa Civil, “as regras éticas foram descumpridas e a Representação pretende formalizar a necessidade de urgência na adoção das providências legais”, explica.

Além da adoção de medidas disciplinares, a Representação protocolada nesta quinta-feira (16) pelos deputados federais recomenda à Comissão de Ética da Presidência da República, a exoneração do ministro Eliseu Padilha, já que foi demonstrada a incompatibilidade de suas ações com a ética e a probidade administrativa. O documento também sugere urgência nas medidas a serem tomadas.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247