“Descaso”: PF realiza operação em prefeitura

A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta terça-feira (19), no município do Pilar, na grande Maceió, a Operação 'Descaso', que tem o objetivo de obter processos de prestação de contas de recursos recebidos pela gestão municipal; ação investiga aplicação de recursos oriundos do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, além de possíveis irregularidades na aplicação das verbas do Fundo Nacional do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef, atual Fundeb), nos anos de 2000, 2001 e 2004

A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta terça-feira (19), no município do Pilar, na grande Maceió, a Operação 'Descaso', que tem o objetivo de obter processos de prestação de contas de recursos recebidos pela gestão municipal; ação investiga aplicação de recursos oriundos do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, além de possíveis irregularidades na aplicação das verbas do Fundo Nacional do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef, atual Fundeb), nos anos de 2000, 2001 e 2004
A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta terça-feira (19), no município do Pilar, na grande Maceió, a Operação 'Descaso', que tem o objetivo de obter processos de prestação de contas de recursos recebidos pela gestão municipal; ação investiga aplicação de recursos oriundos do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, além de possíveis irregularidades na aplicação das verbas do Fundo Nacional do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef, atual Fundeb), nos anos de 2000, 2001 e 2004 (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Alagoas 247 - A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta terça-feira (19), no município do Pilar, a Operação 'Descaso', que tem o objetivo de obter processos de prestação de contas relativas a recursos recebidos pela gestão municipal. Há informes de irregularidades nestas transações com o governo federal.

A referida documentação é de grande relevância na instrução dos inquéritos policiais instaurados para apurar supostos crimes de má utilização de recursos públicos transferidos àquela municipalidade. 

São investigados, nos autos, aplicação de recursos oriundos do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Neles, a Controladoria Geral da União (CGU) observou uma série de irregularidades, em particular nos programas de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti) e Serviço de Proteção Socioassistencial à Criança e ao Adolescente, entre os anos de 2001 e 2005, bem como em processo de contratação e pagamentos realizados com recursos do Peti.

Também são investigadas possíveis irregularidades na aplicação das verbas do Fundo Nacional do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef, atual Fundeb), nos anos de 2000, 2001 e 2004.

A omissão do município em apresentar a documentação requisitada em diversas oportunidades, por diversos órgãos oficiais de controle, resultou na atual operação, que foi comandada pelo delegado Fábio Maia, chefe da Delegacia Regional de Combate ao Crime Organizado, da PF em Alagoas.

Com gazetaweb.com e assessoria

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247