Descoberta 'cápsula do tempo' de 120 anos debaixo de túnel britânico

Enquanto realizava uma reforma em sua casa em Plymouth, no Reino Unido, um homem descobriu por acaso um túnel de 120 anos que passa por baixo de sua propriedade

(Foto: Reprodução/Twitter)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - No interior do túnel por baixo de uma casa foram encontrados restos de construções anteriores, assim como latas de pintura, pedaços de um jornal e garrafas antigas.

Enquanto realizava uma reforma em sua casa em Plymouth, no Reino Unido, um homem descobriu por acaso um túnel de 120 anos que passa por baixo de sua propriedade, revela o tabloide Daily Mail.

Jake Brown, responsável pela descoberta, diz que estava tomando café quando notou que uma parte da parede próxima à porta de entrada de sua casa tinha uma textura diferente da restante, o que despertou seu interesse.

Guiado pela curiosidade, Brown usou uma broca para perfurar dois orifícios na parede, um para observar e outro para introduzir uma lanterna, e assim constatar o que havia do outro lado.

Para sua surpresa, encontrou uma "espécie de caverna", por isso, com um martelo abriu um buraco ainda maior para ver claramente, explorando posteriormente o interior.

Ao se adentrar no túnel, começou a escavar os dejetos presentes no local em busca de pistas que ajudassem a determinar com maior precisão o tempo que a passagem permaneceu encoberta. "Na escuridão recolhi garrafas, latas de tinta, e a minha principal descoberta foram restos de um jornal", apontou Brown.

Após uma análise, ele descobriu que as latas de tinta apresentavam nas etiquetas detalhes correspondentes às décadas de 1950 e 1960. De toda forma, alguns traços distintivos nas garrafas indicavam que pertenciam aos primeiros anos do século passado.

Por outro lado, datar os restos do jornal já não foi simples, devido às condições em que se encontrava. Contudo, foi possível identificar a data, 1964, o que indica que o túnel próximo a seu sótão teria estado bloqueado por mais de 50 anos.

Com a evidência recém descoberta, Brown contactou seu amigo historiador, Richard Fisher, que explicou que o túnel originalmente era um armazém de carvão.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247