Dias aposta na integração com municípios para alavancar economia

O governador Wellington Dias foi um dos palestrantes do I Congresso das Cidades do Piauí, no Auditório da Fiepi; o chefe do Executivo estadual abordou o tema "O Estado que fomos, que somos e o que poderemos ser" e falou da necessidade da integração com os municípios para alavancar a economia piauiense e cuidar do social; "Minha proposta é que possamos atuar de forma ainda mais integrada para fazer com que o Piauí, que já chegou a expectativa de vida de 72 anos, possa chegar a 75 anos. Que a nossa renda que gira em trono de 12 mil/por habitantes possa alcançar 22 mil reais, que é uma renda de um lugar desenvolvido"; disse; Esse é o caminho, e quero como governador deste estado estar apoiando os municípios para juntos alcançarmos nossos objetivos"

O governador Wellington Dias foi um dos palestrantes do I Congresso das Cidades do Piauí, no Auditório da Fiepi; o chefe do Executivo estadual abordou o tema "O Estado que fomos, que somos e o que poderemos ser" e falou da necessidade da integração com os municípios para alavancar a economia piauiense e cuidar do social; "Minha proposta é que possamos atuar de forma ainda mais integrada para fazer com que o Piauí, que já chegou a expectativa de vida de 72 anos, possa chegar a 75 anos. Que a nossa renda que gira em trono de 12 mil/por habitantes possa alcançar 22 mil reais, que é uma renda de um lugar desenvolvido"; disse; Esse é o caminho, e quero como governador deste estado estar apoiando os municípios para juntos alcançarmos nossos objetivos"
O governador Wellington Dias foi um dos palestrantes do I Congresso das Cidades do Piauí, no Auditório da Fiepi; o chefe do Executivo estadual abordou o tema "O Estado que fomos, que somos e o que poderemos ser" e falou da necessidade da integração com os municípios para alavancar a economia piauiense e cuidar do social; "Minha proposta é que possamos atuar de forma ainda mais integrada para fazer com que o Piauí, que já chegou a expectativa de vida de 72 anos, possa chegar a 75 anos. Que a nossa renda que gira em trono de 12 mil/por habitantes possa alcançar 22 mil reais, que é uma renda de um lugar desenvolvido"; disse; Esse é o caminho, e quero como governador deste estado estar apoiando os municípios para juntos alcançarmos nossos objetivos" (Foto: Leonardo Lucena)

Por Tamyres Rebeca

O governador Wellington Dias foi um dos palestrantes do I Congresso das Cidades do Piauí, nessa terça-feira (14), no Auditório da Fiepi. O chefe do Executivo estadual abordou o tema “O Estado que fomos, que somos e o que poderemos ser” e falou da necessidade da integração com os municípios para desenvolver o potencial, alavancar a economia piauiense e cuidar do social.

Na palestra, Dias apresentou dados que mostram os avanços nos indicadores econômicos e sociais do Piauí, a exemplo da expectativa de vida, evolução do Produto Interno Bruto (PIB) do Piauí, que em 2002 era de 7.425 e em 2014 avançou para 37.700, e o aumento da renda per capita.

“Tudo que a gente conquistou até agora foi feito a muitas mãos, do governo federal, governo estadual, municípios e iniciativa privada. Tudo que a gente melhorou na educação e também na qualidade de vida, é fruto dessa integração. Minha proposta é que possamos atuar de forma ainda mais integrada para fazer com que o Piauí, que já chegou a expectativa de vida de 72 anos, possa chegar a 75 anos. Que a nossa renda que gira em trono de 12 mil/por habitantes possa alcançar 22 mil reais, que é uma renda de um lugar desenvolvido. E também possibilitarmos o avanço na educação para que as pessoas passem a ter mais 12 anos de escolaridade, e tenham uma formação profissional para a vida e para uma melhor renda. Esse é o caminho, e quero como governador deste estado estar apoiando os municípios para juntos alcançarmos nossos objetivos”, conclamou Wellington.

Na área da educação, o governador enfatizou os esforços que têm sido feitos para que a educação tecnológica e de ensino superior cheguem aos 224 munícipios. Ele acrescentou que, em 2017, quer pelo menos 66 escolas funcionando como escolas de tempo integral. Além disso, afirmou que continuará investindo no ensino profissionalizante e a distância.

No segundo dia de Congresso das Cidades, também foi realizada a palestra "Recuperação Econômica e Desenvolvimento Local", proferida pelo economista Ricardo Amorim, o único brasileiro listado entre os mais importantes palestrantes mundiais, e conhecido por ser um dos debatedores do programa Manhattan Connection, do canal pago Globonews, que falou principalmente da necessidade de tirar proveito da crise que assola o nosso país.

“O Brasil vive uma crise que acredito que está muito mais perto do final do que muita gente imagina. E só terá uma recuperação econômica mais forte para quem souber se posicionar bem. A gente precisa buscar quais são as condições positivas que ele cria, fortalecer a interação entre os prefeitos e o Estado, mas principalmente com os microempresários, dando a eles um cenário mais favorável para que possa instalar-se nos municípios, para que que possam gerar emprego e renda e, em paralelo, aumentar a receitas dos municípios, com os impostos gerados. Precisamos criar um círculo virtuoso, tentando criar o mínimo e destruir a burocracia, assim como preparar os empresários e tentar engaja-los nas decisões sem esperar que o governo resolva todos os problemas”, concluiu Ricardo Amorim.

Congresso das Cidades

Na oportunidade, também ocorreu o lançamento do livro “O IDHM dos municípios por Território de Desenvolvimento”, organizado pela Fundação Centro de Pesquisas Econômicas e Sociais do Piauí (Cepro), sob a coordenação do presidente da instituição, Antônio José Medeiros.

O I Congresso das Cidades é uma realização da TV Cidade Verde, conta com o apoio do Governo do Estado, da Associação Piauiense de Municípios (APPM), Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE), Sesi e Sebrae. A programação segue até esta quarta-feira (15).

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247