Dieese aponta queda nos salários em 2015

Novos trabalhadores com carteira assinada receberam em outubro, em média, 87,7% do salário pago a um funcionário demitido, segundo os dados divulgados; "O achatamento salarial é uma característica forte no mercado de trabalho brasileiro", diz José Silvestre Prado de Oliveira, coordenador de relações sindicais do Dieese

Novos trabalhadores com carteira assinada receberam em outubro, em média, 87,7% do salário pago a um funcionário demitido, segundo os dados divulgados; "O achatamento salarial é uma característica forte no mercado de trabalho brasileiro", diz José Silvestre Prado de Oliveira, coordenador de relações sindicais do Dieese
Novos trabalhadores com carteira assinada receberam em outubro, em média, 87,7% do salário pago a um funcionário demitido, segundo os dados divulgados; "O achatamento salarial é uma característica forte no mercado de trabalho brasileiro", diz José Silvestre Prado de Oliveira, coordenador de relações sindicais do Dieese (Foto: Roberta Namour)

247 – Uma pesquisa do Dieese aponta uma diminuição dos salários em 2015. Novos trabalhadores com carteira assinada receberam em outubro, em média, 87,7% do salário pago a um funcionário demitido, segundo os dados divulgados pela ‘Folha de S. Paulo’.

"O achatamento salarial é uma característica forte no mercado de trabalho brasileiro", diz José Silvestre Prado de Oliveira, coordenador de relações sindicais do Dieese.

A diferença, calculada com base nas informações de outubro fornecidas pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho, é a maior dos últimos dez anos, superando a de 2009, ano em que a economia sofreu os efeitos da crise.

O valor médio pago aos admitidos em outubro de 2015 foi de R$ 1.274,85; enquanto os demitidos receberam R$ 1.453,09 (leia mais).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247