Dilma deve liberar mais R$ 627 milhões para Goiás

Estado deve receber recursos para investimentos em infraestrutura; empréstimos evidenciam relação republicana entre governo federal e o governador Perillo, do PSDB; tratamento se contrapõe ao convívio entre petistas e tucanos em Goiás, onde a prefeitura da Capital estuda romper contrato com a Saneago, que será beneficiada com recursos federais

Dilma deve liberar mais R$ 627 milhões para Goiás
Dilma deve liberar mais R$ 627 milhões para Goiás (Foto: Lailson Damasio )
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247_ A boa relação administrativa entre governo de Goiás e governo federal é ilustrada pelos empréstimos que são concedidos ao Estado mesmo diante das diferenças político-partidárias. Esta semana, o governo de Marconi Perillo saiu por meio da Caixa mais um empréstimo para Goiás no valor de R$ 300 milhões.

O secretário da Fazenda do Estado, Simão Cirineu, aguarda ainda para esta semana outra verba de cerca de R$ 327 milhões, que será liberada pelo BNDES. O total de R$ 627 milhões é referente ao dinheiro prometido pela presidente Dilma Rousseff em agosto de 2012 para ser investido em infraestrutura.

Cirineu disse à coluna Giro, do jornal O Popular, de Goiânia, que o montante será usado pelo Estado para alongar sua dívida, capitalizar a Saneago e na implantação do VLT no Eixo Anhanguera. A convivência republicana com o governo Dilma tem sido um dos trunfos de Perillo. O governador sempre ressalta a disposição da presidente em ajudar os Estados e, principalmente, Goiás.

Grandes projetos e obras de Perillo como o VLT e a reconstrução das rodovias serão tocadas com ajuda de dinheiro federal. A relação amistosa entre Dilma, do PT, e Marconi, do PSDB, é quase que um contraponto à convivência nem sempre amistosa do tucano com o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT).

Enquanto o governo federal libera empréstimo que será utilizado para fortalecer a Saneago, estatal de saneamento que detém a concessão na Capital, a prefeitura de Goiânia manifesta a vontade de romper o contrato de concessão – dando claro sinal de que a relação com Perillo não será das melhores.

Apesar de se reunirem frequentemente para tratar de obras e projetos importantes para a cidade, a relação de Perillo e Paulo Garcia é cercada de desconfianças. Os governistas esperavam do petista gestos de aproximação administrativa assim como os dos oposicionistas de Aparecida, Maguito Vilela (PMDB), e de Anápolis, Antônio Gomide (PT).

Como isso não acontece, a base aliada já avalia Paulo Garcia como um potencial rival de Perillo para a disputa ao governo em 2014. Do outro lado a situação é a mesma. Os parceiros de Garcia garantem que o prefeito teria apoio de Dilma para disputar a sucessão de Perillo, e se ele pensa mesmo neste objetivo, o melhor seria mostrar capacidade de fazer uma oposição mais contundente.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247