'Dilma está cercada de gente de quinta categoria sentada na putaria'

O ex-ministro Ciro Gomes defendeu a redução do número de ministérios para que Dilma possa centrar foco em pastas estratégicas, e desceu o malho ao dizer que “Dilma é decente e trabalhadora, mas está cercada de gente de quinta categoria pilotando e sentada na putaria”, referindo-se à convivência com aliados como o PMDB; Ciro também apontou suas baterias contra o correligionário Eduardo Campos, que almeja concorrer ao Planalto em 2014, ao afirmar que “a população não quer retrocesso, quer avanços, não uma candidatura que não faz sentido”

'Dilma está cercada de gente de quinta categoria sentada na putaria'
'Dilma está cercada de gente de quinta categoria sentada na putaria'
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

PE247 - O ex-ministro Ciro Gomes defendeu a redução do número de ministérios do governo da presidente Dilma Rousseff (PT) para que ela possa concentrar foco em pastas estratégicas como Fazenda e Planejamento e desceu o malho ao dizer que “Dilma é decente e trabalhadora, mas está cercada de gente de quinta categoria pilotando e sentada na putaria”, referindo-se à convivência com aliados como o PMDB. Ciro também apontou suas baterias contra o correligionário e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, ao afirmar que “a População não quer retrocesso, quer avanços, não uma candidatura que não faz sentido”.

Segundo o Blog do Eliomar, Ciro defendeu que o total de ministérios, hoje são 39, seja reduzido para apenas 15. De acordo com ele, com o encolhimento das pastas, seria possível despachar mais e melhor com setores estratégicos como Fazenda e Planejamento, no lugar de priorizar uma agenda de encontros.

As declarações do ex-ministro foram dadas nesta terça-feira (23), em uma entrevista à Rádio Verdes Mares. Na ocasião, Ciro teria admitido que ainda almeja a Presidência da República. “Admito, mas brigar, não brigo mais não!” , afirmou.  Ciro, que ao lado do irmão e governador do Ceará, Cid Gomes, é uma das poucas vozes que discordam abertamente do projeto de uma candidatura própria por parte do PSB. Ambos defendem que o PSB permaneça na base governista e apoie a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT) em 2014.

Nesta segunda-feira (22), Ciro voltou a questionar o porque do PSB querer disputar o Planalto nas próximas eleições. “Por que o partido, no fim do ciclo Lula, e quando a Dilma era desconhecida, não lançou candidato para, agora, quando a sigla participa ativamente do governo Dilma, apostar numa candidatura de oposição?” questionou o ex-ministro, segundo o jornal Aqui CE.

Nas últimas semanas, Ciro amainou as críticas à postulação do correligionário e até havia sido designado para elaborar uma série de propostas visando à retomada do crescimento econômico e que devem ser encaminhadas à presidente Dilma. Mas, nesta segunda-feira (22), durante palestra para alunos da rede municipal de Fortaleza (CE), Ciro surpreendeu a todos ao afirmar que Eduardo Campos não tem nada de novo a oferecer à população.

“Vejo com muita naturalidade a vocação de um partido como o nosso de disputar, com nossas próprias ideias e quadros, a Presidência da República. Entretanto, a População não quer retrocesso, quer avanços, não uma candidatura que não faz sentido”, teria dito.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247