'Dilma não se curvou à chantagem e à corrupção', diz Kátia Abreu

Pelo Twitter, ministra da Agricultura, Kátia Abreu, criticou a ação do colega de partido Eduardo Cunha (PMDB) por aceitar o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff;  "Continuo acreditando na honestidade da Presidente Dilma. Não se curvou à chantagem e à corrupção", afirmou; para Kátia, "princípios são maiores que mandatos"; "Tanta descobertas e nada contra a presidente. Isto vale!", afirmou; para a tocantinense, "não gostar do governo ou da forma é justo, mas "contas se acertam nas urnas. E não no grito. A não ser que o governante seja um corrupto. A lei e os instrumentos são claros para identificar"

Brasília - A ministra da Agricultura, Kátia Abreu durante assinatura de parceria para execução do projeto Rural Sustentável (Valter Campanato/Agência Brasil)
Brasília - A ministra da Agricultura, Kátia Abreu durante assinatura de parceria para execução do projeto Rural Sustentável (Valter Campanato/Agência Brasil) (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Tocantins 247 - A ministra da Agricultura, Kátia Abreu, criticou o colega de partido Eduardo Cunha (PMDB) por aceitar o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff. "Continuo acreditando na honestidade da Presidente Dilma. Não se curvou à chantagem e à corrupção! Valeu Dilma”, afirmou. 

Em sua conta no Twitter, a ministra afirmou que "princípios são maiores que mandatos", e parabenizou a presidente Dilma: "Parabéns Presidente. Poderia ter feito uma opção mais cômoda. Não fez. Eu faria o mesmo. Deus no comando!".

Kátia ainda disse que não defende "partidos ou governos". "Defendo pessoas que acredito em sua honestidade. Tanta descobertas e nada contra a presidente. Isto vale!", afirmou a ministra no Twitter. "Não apoio partidos incondicionalmente. Apoio pessoas incondicionalmente. Até que prove o contrário."

Para a tocantinense, "não gostar do governo ou da forma é justo. Mas ponderou: "Contas se acertam nas urnas. E não no grito. A não ser que o governante seja um corrupto. A lei e os instrumentos são claros para identificar".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247