Dilma protesta contra prisões no RS: caráter repressivo do golpe

Em vídeo, a presidente eleita e deposta pelo golpe, Dilma Rousseff, lembra, ao comentar as prisões de 13 mulheres e três jovens militantes do Levante Popular da Juventude em Porto Alegre, que "um golpe de estado reprime, e que o que estamos vivendo é um golpe de Estado repressivo"; para elas, as prisões são "um absurdo" e "simplesmente o caráter repressivo do golpe"; "Eu também já estive na situação em que vocês estão, e a gente sai mais forte do que entrou", diz Dilma, que presta "imensa solidariedade" ao grupo; assista

Dilma Rousseff participa de ato em Porto Alegre
Dilma Rousseff participa de ato em Porto Alegre (Foto: Gisele Federicce)

247 - A presidente eleita e deposta pelo golpe, Dilma Rousseff, gravou um vídeo em que critica as prisões de 13 mulheres e três jovens militantes do Levante Popular da Juventude em Porto Alegre  e presta "imensa solidariedade" ao grupo.

Dilma afirma que "um golpe de estado reprime, e que o que estamos vivendo é um golpe de Estado repressivo". Para ela, as prisões são "um absurdo" e "simplesmente o caráter repressivo do golpe".

Dilma chama os jovens de "lutadores, que estão construindo com seus gestos de rebeldia, de indignação e, sobretudo seus gestos políticos de afirmação de um país democrático, um futuro para o nosso Brasil".

"Eu também já estive na situação em que vocês estão, e a gente sai mais forte do que entrou", conclui Dilma.

Inscreva-se na TV 247 e assista ao vídeo de Dilma Rousseff:

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247