Dilma quer usar dívidas de clubes de futebol em projeto social

Em encontro com presidente da CBF, José Maria Marin, e com as duas dezenas de presidentes de clubes da primeira divisão, presidente vai discutir projeto de autoria do deputado federal Vicente Cândido (PT-SP), que prevê que as agremiações esportivas paguem as dívidas de impostos que têm com o governo dando bolsas para a formação de novos atletas

Em encontro com presidente da CBF, José Maria Marin, e com as duas dezenas de presidentes de clubes da primeira divisão, presidente vai discutir projeto de autoria do deputado federal Vicente Cândido (PT-SP), que prevê que as agremiações esportivas paguem as dívidas de impostos que têm com o governo dando bolsas para a formação de novos atletas
Em encontro com presidente da CBF, José Maria Marin, e com as duas dezenas de presidentes de clubes da primeira divisão, presidente vai discutir projeto de autoria do deputado federal Vicente Cândido (PT-SP), que prevê que as agremiações esportivas paguem as dívidas de impostos que têm com o governo dando bolsas para a formação de novos atletas (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O governo Dilma Rousseff quer transformar dividas dos clubes de futebol em projeto social como legado da Copa de 2014. Leia a informação de Mônica Bergamo, da Folha:

MEIO DE CAMPO
A presidente Dilma Rousseff deve receber a seleção brasileira no dia 2 de setembro, em Brasília, onde os jogadores estarão concentrados para o amistoso contra a Austrália. Antes, ela pode ter um encontro com o presidente da CBF, José Maria Marin, e com as duas dezenas de presidentes de clubes da primeira divisão.

BOLSA
A ideia é abrir discussão com os cartolas sobre o projeto, já apelidado de "Proforte", de autoria do deputado federal Vicente Cândido (PT-SP). Ele prevê que as agremiações esportivas paguem as dívidas de impostos que têm com o governo dando bolsas para a formação de novos atletas.

COLCHÃO
A proposta enfrenta resistência da Receita Federal. O próprio ex-presidente Lula entrou no circuito para fazer o projeto andar. Caso aprovado, ele seria apresentado como um "legado social" da Copa de 2014 ao país.

COLCHÃO 2
Tanto Lula quanto dirigentes do PT estão preocupados com a possibilidade de a economia patinar em 2014 e de o Brasil perder o Mundial, dando combustível às já previsíveis manifestações durante o evento. Dilma Rousseff estará em plena campanha pela reeleição.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email