Dirigente do MST é preso por defender democracia

O militante do MST em Pernambuco Jaime Amorim foi preso após discutir com dois policiais militares à paisana em Caruaru, interior do estado; ele participava de uma panfletagem em prol de Fernando Haddad e foi entregar panfletos aos PMs não identificados, quando a confusão começou

Dirigente do MST é preso por defender democracia
Dirigente do MST é preso por defender democracia

247 - O militante do Movimento dos Sem Terra (MST) em Pernambuco Jaime Amorim foi preso após discutir com dois policiais militares à paisana em Caruaru, interior do estado. Ele participava de uma panfletagem em prol do candidato à presidência Fernando Haddad (PT), no centro da cidade quando foi entregar panfletos aos PMs não identificados, quando a confusão começou.

Segundo Francisco Terto, da direção estadual do MST, o grupo participava de um ato em uma região próxima a outro do candidato Jair Bolsonaro (PSL).

"Eles não estavam identificados, por isso receberam panfletos. Fomos dialogar com eles quando eles começaram ser agressivos e chamaram outros policiais, que acabaram prendendo Amorim, que só tentava acalmar os ânimos", disse Terto.

Um outro militante, de 17 anos, teria se ferido sem gravidade no tumulto. Jaime Amorim foi encaminhado para uma delegacia e já recebeu assistência de um advogado.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247