Disputa eleitoral dá o tom dos discursos na Câmara

Mesmo não sendo este um ano de eleições municipais, os vereadores de Aracaju têm inserido na pauta da Câmara, com frequência, discursos que remetem à disputa estadual; parlamentares de partidos ligados ao senador Eduardo Amorim (PSC) têm feito críticas ao Governo do Estado, enquanto aliados do governador Jackson Barreto (PMDB) sempre destacam ações positivas da sua gestão

Mesmo não sendo este um ano de eleições municipais, os vereadores de Aracaju têm inserido na pauta da Câmara, com frequência, discursos que remetem à disputa estadual; parlamentares de partidos ligados ao senador Eduardo Amorim (PSC) têm feito críticas ao Governo do Estado, enquanto aliados do governador Jackson Barreto (PMDB) sempre destacam ações positivas da sua gestão
Mesmo não sendo este um ano de eleições municipais, os vereadores de Aracaju têm inserido na pauta da Câmara, com frequência, discursos que remetem à disputa estadual; parlamentares de partidos ligados ao senador Eduardo Amorim (PSC) têm feito críticas ao Governo do Estado, enquanto aliados do governador Jackson Barreto (PMDB) sempre destacam ações positivas da sua gestão (Foto: Valter Lima)

Sergipe 247 - Mesmo não sendo este um ano de eleições municipais, os vereadores de Aracaju têm inserido na pauta da Câmara, com frequência, discursos que remetem à disputa estadual. Parlamentares de partidos ligados ao senador Eduardo Amorim (PSC) têm feito críticas ao Governo do Estado, enquanto aliados do governador Jackson Barreto (PMDB) sempre destacam ações positivas da sua gestão.

Ontem, o vice-líder da bancada do prefeito João Alves Filho (DEM), Anderson de Tuca (PRTB), disse que "o Estado vive hoje um verdadeiro caos". Segundo o parlamentar, o governador Jackson Barreto não tem demonstrado boa vontade com o funcionalismo público. "São dois anos sem reajuste salarial. Nem o linear o governador quis dar. Vivenciamos um estado de terror, pois várias categorias estão de braços cruzados, a exemplo dos servidores do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), dos agentes penitenciários e da Polícia Civil", disse.

Anderson cobrou do governo um posicionamento para acabar com a paralisação do Samu. "Sem o serviço, como é que fica a população? Cadê o governo que não atende as reivindicações da categoria? Esses servidores também lutam por melhores condições de atendimento para a população, pois a falta de estrutura em algumas ambulâncias causa transtornos para a sociedade", questionou.

DEFESA

Já o vereador Lucas Aribé, do PSB, criticou a falta de coerência política de muitos parlamentares, que já estiveram aliados ao atual governo, mas que hoje fazem oposição. "Vejo muitas pessoas que em 2010 estavam ao lado da chapa que atualmente administra Sergipe afirmarem que o governo atual não faz nada. Isso não é verdade. Durante a gestão de Marcelo Déda e Jackson Barreto, diversas obras foram feitas no Estado e não há como contestar isso", disse.

Para Aribé, durante as duas últimas administrações os governadores Déda e Jackson fizeram mais do que nas três de João Alves Filho (DEM). "A mudança no Estado é notória. Até na questão da saúde, que realmente não está em boa situação, houve melhoria diante do que existia antes", disse o vereador.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247