Disputa pela presidência do PT em Salvador vai para segundo turno

A disputa pela presidência municipal do Partido dos Trabalhadores em Salvador, que acontece por meio do PED (processo de eleição direta), foi para segundo turno entre os candidatos Gilmar Santiago (ex-vereador) e Danielle Ferreira. Gilmar representa o grupo 'Muda PT', e Dani é postulante pelo 'Optei'; Gilmar Santiago é cauteloso sobre sua expectativa pelo segundo turno; "Acho que nós vamos conseguir vencer essa disputa pelo futuro do PT", disse o candidato; em nota, a candidata Danielle Ferreira comemorou sua ida para o segundo turno, e também demonstrou confiança; "Nossa campanha até aqui foi única e eu estou imensamente feliz por cada resultado em cada zonal"

A disputa pela presidência municipal do Partido dos Trabalhadores em Salvador, que acontece por meio do PED (processo de eleição direta), foi para segundo turno entre os candidatos Gilmar Santiago (ex-vereador) e Danielle Ferreira. Gilmar representa o grupo 'Muda PT', e Dani é postulante pelo 'Optei'; Gilmar Santiago é cauteloso sobre sua expectativa pelo segundo turno; "Acho que nós vamos conseguir vencer essa disputa pelo futuro do PT", disse o candidato; em nota, a candidata Danielle Ferreira comemorou sua ida para o segundo turno, e também demonstrou confiança; "Nossa campanha até aqui foi única e eu estou imensamente feliz por cada resultado em cada zonal"
A disputa pela presidência municipal do Partido dos Trabalhadores em Salvador, que acontece por meio do PED (processo de eleição direta), foi para segundo turno entre os candidatos Gilmar Santiago (ex-vereador) e Danielle Ferreira. Gilmar representa o grupo 'Muda PT', e Dani é postulante pelo 'Optei'; Gilmar Santiago é cauteloso sobre sua expectativa pelo segundo turno; "Acho que nós vamos conseguir vencer essa disputa pelo futuro do PT", disse o candidato; em nota, a candidata Danielle Ferreira comemorou sua ida para o segundo turno, e também demonstrou confiança; "Nossa campanha até aqui foi única e eu estou imensamente feliz por cada resultado em cada zonal" (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - A disputa pela presidência municipal do Partido dos Trabalhadores em Salvador, que acontece por meio do PED (processo de eleição direta), foi para segundo turno entre os candidatos Gilmar Santiago (ex-vereador) e Danielle Ferreira. Gilmar representa o grupo 'Muda PT', e Dani é postulante pelo 'Optei'.

Gilmar Santiago é cauteloso sobre sua expectativa pelo segundo turno. "Acho que nós vamos conseguir vencer essa disputa pelo futuro do PT", disse o candidato. Ele deve contar com apoio de Paulo Mota, candidato derrotado no primeiro turno.

Em nota, a candidata Danielle Ferreira comemorou sua ida para o segundo turno, e também demonstro confiança.

"Nossa campanha até aqui foi única e eu estou imensamente feliz por cada resultado em cada zonal. Nossos candidatos a presidentes zonais foram verdadeiros guerreiros e são força essencial para continuarmos fazendo o bom combate, para aglutinarmos mais e mais companheiros/as e para fazer a boa política em defesa do PT. Chegamos ao segundo turno com a maioria dos votos, e isso por si só é para nós uma grande vitória política. Desejo boa sorte ao PT nesse segundo turno, e uma disputa saudável com o companheiro Gilmar Santiago que também tem uma trajetória política importante em Salvador. Desejo uma disputa que seja, sobretudo, programática", disse Dani, como prefere ser chamada.

Um dos maiores cabos eleitorais de Dani, o vereador de Salvador Luiz Carlos Suíca também viu como vitória para ela o resultado do segundo turno. Ele avalia que o PT de Salvador "precisa de uma mulher negra para comandar a militância" em 2018.

"Estamos cientes que 2018 será uma luta difícil para elegermos o ex-presidente Lula e reelegermos o governador Rui Costa para ratificarmos o projeto de sociedade que o PT iniciou com os governos de Lula e Dilma", diz Suíca, que é membro da tendência Esquerda Popular Socialista (EPS), que formou o movimento Optei junto com a Novo Rumo.

O processo eleitoral em Salvador foi para o segundo turno, mas faltou apurar as urnas da 1ª, 4ª e 15º zonais. Sem a apuração das urnas o resultado ficou 773 votos para Gilmar Santiago, 667 escolheram Dani Ferreira e apenas 160 votaram em Paulo Mota. A coordenação da campanha de Ferreira salienta que entraram com recurso para que os votos das três zonais fossem computados. "Na executiva municipal do PT sem a apuração dessas urnas, ficaram sete vagas para o Muda PT, seis vagas para a chapa Optei, com Dani no comando, e apenas uma vaga para Paulo", dizem os coordenadores.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247