Divergências freiam anúncio 'Campos-Marina'

Anúncio da chapa formada pelo governador de Pernambuco como candidato a presidente e a ex-senadora como vice, previsto para esse mês, tem sido freado por indefinições em palanques estaduais; uma ideia era aproveitar encontro da dupla no Rio, dia 15, mas aliança PSB-Rede ainda não sabe se apoiará Miro Teixeira (Pros) ou lançará Alfredo Sirkis no estado; há ainda o desânimo, por parte de aliados de Campos, pela demora na migração de votos de Marina ao governador, em último nas pesquisas

Anúncio da chapa formada pelo governador de Pernambuco como candidato a presidente e a ex-senadora como vice, previsto para esse mês, tem sido freado por indefinições em palanques estaduais; uma ideia era aproveitar encontro da dupla no Rio, dia 15, mas aliança PSB-Rede ainda não sabe se apoiará Miro Teixeira (Pros) ou lançará Alfredo Sirkis no estado; há ainda o desânimo, por parte de aliados de Campos, pela demora na migração de votos de Marina ao governador, em último nas pesquisas
Anúncio da chapa formada pelo governador de Pernambuco como candidato a presidente e a ex-senadora como vice, previsto para esse mês, tem sido freado por indefinições em palanques estaduais; uma ideia era aproveitar encontro da dupla no Rio, dia 15, mas aliança PSB-Rede ainda não sabe se apoiará Miro Teixeira (Pros) ou lançará Alfredo Sirkis no estado; há ainda o desânimo, por parte de aliados de Campos, pela demora na migração de votos de Marina ao governador, em último nas pesquisas (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Pernambuco 247 – Indefinições da aliança PSB-Rede em palanques estaduais têm freado o anúncio da chapa formada pelo presidente do PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, e a ex-senadora Marina Silva, candidatos a presidente e a vice-presidente da República, respectivamente.

Uma ideia era aproveitar visita da dupla ao Rio de Janeiro, no dia 15, mas os partidos ainda não acertaram se irão apoiar a candidatura de Miro Teixeira (Pros) ou se lançarão Alfredo Sirkis, nome defendido pelos aliados da Rede, ao governo do estado. A informação é da coluna Painel, da Folha de S. Paulo.

Outra indefinição é São Paulo, onde o PSB apoiaria a candidatura à reeleição do governador tucano Geraldo Alckmin, mas voltou atrás após veto de Marina. O partido sugere como candidato o presidente do diretório pessebista no estado, deputado Márcio França, mas o nome sofre resistência de aliados de Marina.

Existe ainda um outro fator que tem adiado a confirmação da chapa: o desânimo, dentro do PSB, por conta da demora na migração de votos de Marina ao governador. O pré-candidato ainda não saiu do último lugar nas pesquisas eleitorais.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email