Djalma quer investigação sobre retirada de árvores pela prefeitura

Vereador vai protocolar no Ministério Público pedido de investigação sobre a derrubada de árvores pela prefeitura de Goiânia para implantação do projeto BRT, entre Aparecida e região norte da Capital; “não somos contrários ao BRT, mas o Paço deveria discutir melhor o assunto com a sociedade, prestar mais esclarecimentos e informações sobre a obra. As cenas de derrubadas das árvores são chocantes, impressionantes mesmo”

djalma
djalma (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - O vereador Djalma Araújo, do SDD, anunciou nesta terça-feira (11) que irá a quarta-feira (12), ao Ministério Público estadual protocolar um pedido de investigação sobre a derrubada de árvores, pela Prefeitura de Goiânia, para implantação do projeto BRT (em português, Transporte Rápido por Ônibus), entre Aparecida e região norte da Capital.

Da tribuna da Câmara, o vereador disse que irá solicitar ao MP que seja apurada algumas questões sobre o empreendimento, como se a referida obra tem estudo de impacto de trânsito, de vizinhança e licença ambiental. Na oportunidade, Djalma exibiu um vídeo mostrando a derrubada das árvores por funcionários da prefeitura.

“Não somos contrários ao BRT, mas o Paço deveria discutir melhor o assunto com a sociedade, prestar mais esclarecimentos e informações sobre a obra. As cenas de derrubadas das árvores são chocantes, impressionantes mesmo”, diz ele.

O vereador prometeu ainda realizar audiências públicas com segmentos organizados da sociedade para tratar do assunto. “Na verdade, faltou planejamento, comunicação e maiores esclarecimentos. Não sou contra a obra, mas sim a falta de informações”, afirmou a vereadora Cristina Lopes, do PSDB.

Eudes Vigor, do PMDB, acredita que “a derrubada dessas árvores faz parte da exigência do progresso. É triste mesmo ver tanta árvore ser derrubada. Mas acontece que a Prefeitura fará o replantio em número bem maior ao que foi cortado”.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email