Dois suspeitos são presos pela morte do agente da PF

Homens seriam parentes distantes de Wilton Tapajós Macedo; crime teria sido motivado por interesses financeiros; policial federal que trabalhou na Operação Monte Carlo foi executado no dia 17 de julho, quando visitava o túmulo do pai

Dois suspeitos são presos pela morte do agente da PF
Dois suspeitos são presos pela morte do agente da PF (Foto: Montagem/247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Brasília 247 – Estão presos na carceragem do Departamento de Polícia Especializada dois suspeitos de terem assassinado o policial federal Wilton Tapajós de Macedo, de 54 anos. A secretaria de Segurança não confirma o envolvimento dos detentos no caso.

Os dois homens foram presos durante uma operação em Valparaíso e polícia mantinha em segredo a decisão.

A Polícia Civil trabalha com a possibilidade de que a morte tenha sido motivada por disputas financeiras entre familiares da vítima. O interesse estaria em um apartamento e um carro.

Com a dupla, foi apreendido um revólver calibre 38, do mesmo tipo que matou Tapajós. A arma vai ser analisada pelo Instituto de Criminalística.

O agente da polícia federal vinha recebendo ameaças e chegou a registrar boletim de ocorrência. Tapajó trabalhou por 24 anos na Polícia Federal, participando de importantes casos como investigações de pedofilia e a Operação Monte Carlo, que resultou na prisão do contraventor Carlinhos Cachoeira.

Wilton foi assassinado com dois tiros, sendo o primeiro a distância e o segundo a queima roupa. O crime aconteceu no cemitério Campo da Esperança, em uma das visitas semanais que o agente costumava fazer ao túmulo do seu pai. Os bandidos fugiram levando um gol branco, de Wilton.

Com informações do Clica Brasília e DFTV.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email