Dólar fecha com forte alta após discurso de Trump

Um dia depois de fechar no menor valor em quase dois anos, a moeda norte-americana encerrou o último pregão de fevereiro com forte alta; o dólar comercial fechou esta sexta-feira (24) vendido a R$ 3,113, com valorização de R$ 0,057 (1,85%); o dia foi marcado pelo anúncio do presidente norte-americano, Donald Trump, de que pretende cortar impostos para estimular gastos e investimentos nos Estados Unidos

Mulher conta notas de dólar norte-americano em Yangon, Mianmar. 23/05/2013 REUTERS/Soe Zeya Tun
Mulher conta notas de dólar norte-americano em Yangon, Mianmar. 23/05/2013 REUTERS/Soe Zeya Tun (Foto: Gisele Federicce)

Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil*

Um dia depois de fechar no menor valor em quase dois anos, a moeda norte-americana encerrou o último pregão de fevereiro com forte alta. O dólar comercial fechou esta sexta-feira (24) vendido a R$ 3,113, com valorização de R$ 0,057 (1,85%).

Apesar de ter subido hoje, o dólar fechou o mês com queda de 1,2%. Em 2017, a divisa caiu 4,2%. Este foi o terceiro mês seguido de retração da moeda norte-americana.

O dólar operou em alta durante todo o dia, mas acelerou a alta no fim da manhã, após o presidente norte-americano, Donald Trump, anunciar, num discurso a um grupo de conservadores, que pretende cortar impostos para estimular gastos e investimentos nos Estados Unidos. Caso o país aumente os gastos públicos, o Federal Reserve (Fed, Banco Central norte-americano) pode antecipar a elevação de juros para segurar a inflação na maior economia do planeta.

Juros mais altos nos países desenvolvidos atraem dinheiro para economias avançadas e estimulam a fuga de recursos de países emergentes, como o Brasil, pressionando para cima a cotação do dólar. Na reunião de dezembro, o Fed tinha informado que poderá aumentar os juros nos Estados Unidos até três vezes este ano.

No mercado de ações, o dia foi de perdas. Depois de bater recorde na terça-feira (21), o índice Ibovespa, da Bolsa de Valores de São Paulo, fechou esta sexta-feira com baixa de 1,18%, aos 66.662 pontos. Esse foi o terceiro dia seguido de queda do indicador.

* Com informações da Prensa Latina

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247