Doria admite concorrer à Presidência em caso de pedido de Alckmin

Em entrevista no programa Roda Viva, o prefeito de São Paulo, João Doria, deixou margem para concorrer ao Planalto em 2018; questionado sobre o assunto, ele disse que o faria, caso o pedido partisse do governador do Estado, Geraldo Alckmin (PSDB); "A um amigo de 37 anos, você tem sempre muita dificuldade em dizer não", disse Doria

Geraldo Alckmin e João Doria
Geraldo Alckmin e João Doria (Foto: Giuliana Miranda)

SP 247 - O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), indicou que pode vir a concorrer ao Planalto caso o governador Geraldo Alckmin desista do pleito.

Em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, o tucano foi questionado se disputaria a vaga ao Palácio do Planalto caso Alckmin pedisse a ele. “A um amigo de 37 anos, você tem sempre muita dificuldade em dizer não”, respondeu.

As informações são de reportagem do G1.

A afirmação foi dada em entrevista gravada no domingo (9) e transmitida na noite desta segunda (10).

Questionado se aceitaria se candidatar caso Alckmin precisasse dele dele para "uma missão para substitui-lo na candidatura à Presidência", Doria inicialmente desconversou.

Os entrevistadores insistiram: "Mas o senhor diria não a ele? Se ele pedisse? A gente nunca sabe o que vem pela frente, a gente tem o imponderável da Lava Jato que todo mundo diz e sabe. E se precisasse, o senhor diria não para ele?"

O prefeito, então, finalmente admitiu:  "Eu tenho que ser sincero a você. Eu gosto muito do governador Geraldo Alckmin. Ele, além de tudo, é um amigo. São quase 40 anos, somos amigos a 37 anos. A um amigo de 37 anos, você tem sempre muita dificuldade em dizer não."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247