Doria cria lei Soninha e decide multar secretário que chegar atrasado

O novo factoide do prefeito de São Paulo, João Doria, foi propor uma multa aos secretários que se atrasarem para reuniões e eventos; serão cobrados R$ 200 para cada 15 minutos de atraso; dinheiro será revertido para um fundo que beneficiará entidades vinculadas à Secretaria Municipal de Direitos Humanos, responsável pela arrecadação; ideia surgiu depois que a secretária Soninha se atrasou 40 minutos para o primeiro evento do mandato de Doria, em que ele se vestiu de gari

Posse de João Doria (PSDB-SP)
Posse de João Doria (PSDB-SP) (Foto: Gisele Federicce)

SP 247 - O novo factoide do prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), foi propor nesta quarta-feira 4 uma multa aos secretários que se atrasarem para reuniões e eventos.

Serão cobrados R$ 200 para cada 15 minutos de atraso. Segundo a secretária municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC), Patrícia Bezerra, designada pelo prefeito a fazer a arrecadação, a multa não ultrapassará R$ 400 por dia.

O dinheiro, segundo ela, será revertido para um fundo que beneficiará entidades vinculadas à pasta. A ideia surgiu depois que a secretária Soninha Francine, da Assistência Social, se atrasou 40 minutos para o primeiro evento do mandato de Doria, o lançamento do programa Cidade Linda, quando que ele se vestiu de gari.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247