Doria demite braço direito de Covas e se afasta ainda mais do PSDB

O prefeito João Doria decidiu demitir o secretário-adjunto das Prefeituras Regionais, Fábio Lepique, braço direito do vice-prefeito Bruno Covas na Secretaria das Prefeituras Regionais; prefeito diz que a saída é em razão do desempenho insuficiente na secretaria; “O Lepique merece todo o respeito da gestão, mas há circunstâncias onde mesmo boas pessoas podem receber alterações de posição sem que isso implique um juízo negativo de ordem pessoal. Precisamos melhorar a qualidade da zeladoria da cidade”, disse Doria ao Estado de S. Paulo

O prefeito João Doria decidiu demitir o secretário-adjunto das Prefeituras Regionais, Fábio Lepique, braço direito do vice-prefeito Bruno Covas na Secretaria das Prefeituras Regionais; prefeito diz que a saída é em razão do desempenho insuficiente na secretaria; “O Lepique merece todo o respeito da gestão, mas há circunstâncias onde mesmo boas pessoas podem receber alterações de posição sem que isso implique um juízo negativo de ordem pessoal. Precisamos melhorar a qualidade da zeladoria da cidade”, disse Doria ao Estado de S. Paulo
O prefeito João Doria decidiu demitir o secretário-adjunto das Prefeituras Regionais, Fábio Lepique, braço direito do vice-prefeito Bruno Covas na Secretaria das Prefeituras Regionais; prefeito diz que a saída é em razão do desempenho insuficiente na secretaria; “O Lepique merece todo o respeito da gestão, mas há circunstâncias onde mesmo boas pessoas podem receber alterações de posição sem que isso implique um juízo negativo de ordem pessoal. Precisamos melhorar a qualidade da zeladoria da cidade”, disse Doria ao Estado de S. Paulo (Foto: Aquiles Lins)

Do Diário do Centro do Mundo - O prefeito João Doria decidiu demitir o secretário-adjunto das Prefeituras Regionais, Fábio Lepique, braço direito do vice-prefeito Bruno Covas na Secretaria das Prefeituras Regionais.

A notícia foi publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo e confirmada por Doria. O prefeito diz que a saída é em razão do desempenho insuficiente na secretaria.

“O Lepique merece todo o respeito da gestão, mas há circunstâncias onde mesmo boas pessoas podem receber alterações de posição sem que isso implique um juízo negativo de ordem pessoal. Precisamos melhorar a qualidade da zeladoria da cidade”, disse Doria ao jornal.

A crítica atinge diretamente o seu vice e, como o desempenho da prefeitura é insuficiente não só na área de zeladoria, a decisão de Doria deve ser vista como distanciamento do grupo politico do governador Geraldo Alckmin, ao qual Bruno Covas e Lepique são ligados.

Doria está sem espaço no PSDB.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247