Doria demite empregada doméstica durante tratamento médico

O candidato ao governo de São Paulo pelo PSDB, João Dória Jr., está sendo processado por demissão ilegal da empregada doméstica, a senhora Josefa Gomes dos Santos, de 66 anos; ela cumpria licença médica; as informações constam da reclamação trabalhista que ela ajuizou contra o ex-prefeito de São Paulo por danos morais e por horas extras não pagas

Doria demite empregada doméstica durante tratamento médico
Doria demite empregada doméstica durante tratamento médico (Foto: Reprodução - Globo)

SP 247 - O ex-prefeito e candidato ao governo de São Paulo pelo PSDB, João Doria Jr., está sendo processado por demissão ilegal da empregada doméstica, a senhora Josefa Gomes dos Santos, de 66 anos. Ela cumpria licença médica. A informação é do Jornalistas Livres.

Após 12 anos de serviço, dona Josefa foi demitida enquanto fazia um tratamento médico por danos causados pela dura rotina de trabalho na casa do tucano. As informações constam da reclamação trabalhista que ela ajuizou contra o ex-prefeito de São Paulo por danos morais e por horas extras não pagas.

A ação pede que o Ministério Público investigue o caso e tome as devidas providências contra João Doria e que sejam acionados a Delegacia Regional do Trabalho, o INSS e o Sindicato das Empregadas e Trabalhadoras Domésticas da Grande São Paulo, o SINDOMÉSTICA-SP.

Segundo o processo, de 100 páginas, por causa do excesso de peso, dona Josefa desenvolveu dores intensas no braço esquerdo, porque era responsável, sozinha, pela lavagem de cortinas e tapetes pesados quando molhados. um médico diagnosticou um desgaste na cartilagem e recomendou a diminuição do trabalho braçal. 

A reportagem do Jornalistas Livres também relata que a funcionária de Doria teve um problema na bexiga, constatado por outro médico. Por conta do trabalho pesado, a bexiga de dona Josefa deslizou da sua posição anatômica. Como consequência, ela no dia 15 de fevereiro deste ano, ela foi submetida a uma cirurgia para correção do problema e ficou de repouso por 15 dias, conforme orientação de seu médico, o especialista Dr. José Vicente C. Kosmiskas, que lhe forneceu um atestado médico.

No dia 1º de março, um novo atestado de 11 dias foi expedido para dona Josefa, aumentando sua licença médica. Mas, no dia 5 do mês de março, mesmo em licença com atestado médico, a funcionária foi demitida por João Doria.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247