Doria e Alckmin vão reajustar tarifas de ônibus e metrô para R$ 4

A tarifa de ônibus em São Paulo passará a custar R$ 4 em 2018, um aumento de 5,26%; o valor deverá entrar em vigor em 7 de janeiro; em abril, a gestão do prefeito da capital paulista, João Doria (PSDB), já havia aumentado os preços tarifas na integração, para quem utiliza conjuntamente metrô, trem e ônibus (de R$ 5,92 para R$ 6,80); também subiu o valor dos bilhetes diário (de R$ 16 para R$ 20) e mensal (de R$ 230 para R$ 300), acima da inflação

São Paulo - O governador Geraldo Alckmin e o prefeito João Dória reunem secretários do governo e prefeitura em seminário de integração para discutir ações prioritárias e parceirias (Rovena Rosa/Agência Brasil)
São Paulo - O governador Geraldo Alckmin e o prefeito João Dória reunem secretários do governo e prefeitura em seminário de integração para discutir ações prioritárias e parceirias (Rovena Rosa/Agência Brasil) (Foto: Leonardo Lucena)

SP 247 - A tarifa de ônibus em São Paulo passará a custar R$ 4 em 2018, um aumento de 5,26%. O valor, definida na quarta-feira (27) e deverá entrar em vigor em 7 de janeiro. O aumento deve ser seguido pelo metrô e pelos trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). O reajuste  ficará abaixo da inflação acumulada desde a data do último aumento, em janeiro de 2016: 8,9% do IPC-A (IBGE) e 8,4% do IPC-SP (Fipe).

Em abril deste ano, a gestão do prefeito da capital paulista, João Doria (PSDB), aumentou os preços tarifas na integração, para quem utiliza conjuntamente metrô, trem e ônibus (de R$ 5,92 para R$ 6,80). Também subiu o valor dos bilhetes diário (de R$ 16 para R$ 20) e mensal (de R$ 230 para R$ 300), acima da inflação.

Esses reajustes foram a saída encontrada pelo governo Geraldo Alckmin e pela prefeitura para cumprir uma promessa de Doria, que em seu terceiro dia de mandato garantiu que as tarifas de ônibus seriam congeladas em 2017.

A Justiça chegou a suspender os aumentos, sob o argumento de que residentes de locais mais distantes seriam mais prejudicados. Mas o Superior Tribunal de Justiça derrubou a decisão.

 

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247