Doria é obrigado pela justiça a reativar abrigos de Haddad

Uma ação movida contra a prefeitura de São Paulo pelo Núcleos Especializados de Cidadania e Direitos Humanos obteve uma vitória contra a administração Doria, que terá que reativar os abrigos construídos na cracolândia pela gestão Haddad; os abrigos foram desativados por Doria em janeiro deste ano

São Paulo - O prefeito eleito João Dória fala sobre a Operação Chuvas de Verão, no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), região central (Rovena Rosa/Agência Brasil)
São Paulo - O prefeito eleito João Dória fala sobre a Operação Chuvas de Verão, no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), região central (Rovena Rosa/Agência Brasil) (Foto: Gustavo Conde)

247 - Uma ação movida contra a prefeitura de São Paulo pelo Núcleos Especializados de Cidadania e Direitos Humanos obteve uma vitória contra a administração Doria, que terá que reativar os abrigos construídos na cracolândia pela gestão Haddad. Os abrigos foram desativados por Doria em janeiro deste ano.


"A Justiça determinou nesta terça-feira (3) que a administração João Doria (PSDB) reative dois hotéis da região da cracolândia, no centro de São Paulo, que hospedavam dependentes químicos como parte do programa Braços Abertos, do ex-prefeito Fernando Haddad (PT). A prefeitura diz que vai recorrer.


Os dois estabelecimentos, Santa Maria e Impacto, hospedavam 77 beneficiários e foram fechados entre janeiro e fevereiro deste ano. Na ocasião, a atual gestão justificou a medida afirmando que eles não apresentavam condições mínimas de habitação para os moradores". Confira.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247