Doria recorre para acelerar velocidade nas marginais

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), recorreu ao Tribunal de Justiça de São Paulo nesta segunda-feira, 23, contra decisão liminar da 4.ª Vara da Fazenda Pública da Capital que barrou o aumento da velocidade nas marginais Tietê e Pinheiros; a Prefeitura e a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) pedem efeito suspensivo contra a decisão do juiz da Fazenda Pública que acolheu ação da Associação dos Ciclistas Urbanos de São Paulo (Ciclocidade) e vetou mudança nos limites das duas vias de movimento extraordinário

João Doria (PSDB), prefeito de São Paulo
João Doria (PSDB), prefeito de São Paulo (Foto: Giuliana Miranda)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SP 247 - O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), recorreu ao Tribunal de Justiça de São Paulo nesta segunda-feira, 23, contra decisão liminar da 4.ª Vara da Fazenda Pública da Capital que barrou o aumento da velocidade nas marginais Tietê e Pinheiros. A Prefeitura e a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) pedem efeito suspensivo contra a decisão do juiz da Fazenda Pública que acolheu ação da Associação dos Ciclistas Urbanos de São Paulo (Ciclocidade) e vetou mudança nos limites das duas vias de movimento extraordinário.

As informações são de Fausto Macedo no Estado de S.Paulo. 

"O agravo foi distribuído para a 13.ª Câmara de Direito Público do TJ.

A gestão Doria argumenta que o recurso tem objetivo de ‘evitar lesão grave à população paulistana por obstar o aprimoramento de políticas públicas delineadas para aumentar a fluidez do trânsito desta cidade e implementar medidas para tutelar a segurança dos cidadãos’.

O recurso é subscrito por Marcos Vinícius Sales dos Santos, procurador do Município de São Paulo, e Simone A. Vicentini Peccioli, advogada da CET. Eles pedem que seja dado provimento ao recurso para que seja reformada a decisão de primeiro grau que deferiu a tutela antecipada."

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email