Doria vai diminuir doação de leite em 53% em SP

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), vai reformular e reduzir o programa de distribuição de leite dos alunos da rede municipal; crianças partir de 7 anos deixarão de receber o produto e, entre as crianças de até 6 anos, só as mais pobres terão direito ao benefício; o programa Leve Leite beneficia hoje todos os alunos da rede, de 0 a 14 anos; 916,2 mil estudantes foram beneficiados no ano passado; em relação ao total de atendidos, a redução é de 53%; a prefeitura, por outro lado, vai estender o benefício para crianças fora da rede municipal, registradas ou não, na fila por vaga em escolas da capital

João Doria (PSDB), prefeito de São Paulo
João Doria (PSDB), prefeito de São Paulo (Foto: Giuliana Miranda)

SP 247 - O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), vai reformular, a partir de março, o programa de entrega de leite para estudantes da rede municipal. Alunos a partir de 7 anos deixarão de receber o produto e, entre as crianças de até 6 anos, só as mais pobres terão direito ao benefício. O programa Leve Leite beneficia hoje todos os alunos da rede, de 0 a 14 anos. Receberam o benefício no ano passado 916,2 mil estudantes. Em relação ao total de atendidos, a redução é de 53%. Por outro lado, a prefeitura vai estender o benefício para crianças fora da rede municipal, registradas ou não, na fila por vaga em escolas da capital.

As informações são de reportagem de Paulo Saldaña na Folha de S.Paulo.

"Com a mudança, o leite será entregue a 223,2 mil alunos de até 6 anos de idade. Outras 208,4 mil crianças não matriculadas na rede, mas em situação de pobreza, serão integradas em até quatro meses.

Conforme a Folha revelou em janeiro, a principal motivação para a mudança é de ordem orçamentária. As dificuldades financeiras foram agravadas pelo congelamento da tarifa de ônibus, o que ampliará os repasses às viações a mais de R$ 3 bilhões.

Há também a avaliação, compartilhada por diferentes especialistas, de que um programa universal de entrega de leite não faz sentido por não haver estudos de impactos nutricionais e de desempenho escolar. A gestão ressalta que a cidade tem 0,01% de crianças desnutridas."

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247