Dorinha destina emenda para implantar banco de olhos do HGP

Segundo a médica da central de transplantes, Donilda Rodrigues, a central de transplantes já existe desde 2009 e que a implantação do Banco de Olhos é essencial para que o Tocantins inicie as atividades de transplante de córneas; "Com a implantação do Banco de Olhos, as córneas doadas serão preparadas e armazenadas para o transplante", disse

Segundo a médica da central de transplantes, Donilda Rodrigues, a central de transplantes já existe desde 2009 e que a implantação do Banco de Olhos é essencial para que o Tocantins inicie as atividades de transplante de córneas; "Com a implantação do Banco de Olhos, as córneas doadas serão preparadas e armazenadas para o transplante", disse
Segundo a médica da central de transplantes, Donilda Rodrigues, a central de transplantes já existe desde 2009 e que a implantação do Banco de Olhos é essencial para que o Tocantins inicie as atividades de transplante de córneas; "Com a implantação do Banco de Olhos, as córneas doadas serão preparadas e armazenadas para o transplante", disse (Foto: Aquiles Lins)

Tocantins 247 - A deputada federal Professora Dorinha (DEM) destinou R$900 mil das suas emendas individuais para colaborar na implantação do banco de olhos do Hospital Geral de Palmas (HGP).

Esse recurso será disponibilizado para aquisição de equipamentos que viabilizem o transplante de córneas. "O HGP é o principal hospital do Tocantins, pois recebe pacientes até de outros estados. Precisamos buscar oferecer melhor qualidade e novas formas de atendimento à população", disse Dorinha.

A médica da central de transplantes, Donilda Rodrigues, explicou que esse recurso vem em boa hora, uma vez que a central já existe desde 2009 e que a implantação do Banco de Olhos é essencial para que o Tocantins inicie as atividades de transplante de córneas. "Com a implantação do Banco de Olhos, as córneas doadas serão preparadas e armazenadas para o transplante", disse.

O banco de olhos é o setor responsável pela retirada, transporte, avaliação, classificação, preservação, armazenamento e disponibilização dos tecidos oculares doados (ou seja, responsáveis por todas as etapas de processamento dos tecidos oculares doados). Somente os Bancos de Olhos estão preparados para realizar o necessário controle de qualidade dos tecidos oculares doados que serão distribuídos para transplante. É a única maneira de garantir que os procedimentos de processamento dos tecidos oculares doados serão feitos de maneira ética, com segurança, por profissionais capacitados, de acordo com as "Normas Médicas Internacionais" para este tipo de atividade e com a legislação em vigor.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247