Durante a campanha, Doria prometeu que manteria tarifa de ônibus

Tucano havia dito antes de ser eleito que não iria reajustar a tarifa de ônibus municipal por 4 anos; nesta quinta, Prefeitura e governo de SP anunciaram aumento das passagens de ônibus, trem e metrô para R$ 4, descumprindo a promessa de campanha

São Paulo - O governador Geraldo Alckmin e o prefeito João Dória reunem secretários do governo e prefeitura em seminário de integração para discutir ações prioritárias e parceirias (Rovena Rosa/Agência Brasil)
São Paulo - O governador Geraldo Alckmin e o prefeito João Dória reunem secretários do governo e prefeitura em seminário de integração para discutir ações prioritárias e parceirias (Rovena Rosa/Agência Brasil) (Foto: Charles Nisz)

SP 247 - prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), prometeu durante a campanha de 2016 que congelaria a tarifa de ônibus por quatro anos. Em entrevista realizada 12 dias antes da eleição, o tucano disse que não mexeria nas tarifas. No dia seguinte à eleição, mudou o discurso e afirmou que garantia a passagem a R$ 3,80 apenas no primeiro ano de sua gestão.

Em 20 de setembro de 2016, durante visita a um hospital na Zona Leste da capital, o então candidato à Prefeitura foi questionado sobre o tema por um jornalista:

Jornalista pergunta: “O senhor vai manter a proposta de não aumentar a tarifa durante quatro anos?”
Doria responde:
“Nós não vamos mexer nas tarifas. As tarifas serão mantidas nas condições em que se encontram neste momento.” (ouça)

Em outros momentos da campanha, Doria havia prometido manter a tarifa, sem precisar um período para o congelamento. Em 26 de agosto daquele ano, por exemplo, disse: "Não vamos modificar a tarifa de ônibus. Ela será mantida. Aumentar a passagem de ônibus não é a solução. Se for necessário, podemos aumentar os subsídios." Dias depois, em um debate com a então candidata do PMDB Marta Suplicy promovido pelo jornal “O Estado de S.Paulo”, afirmou: “Não faremos nenhum tipo de alteração nas tarifas de ônibus”.

O tucano venceu a eleição no primeiro turno em 02 de outubro de 2016, com 53,29% dos votos válidos. No dia seguinte, em uma de suas primeiras entrevistas como prefeito eleito, mudou o discurso e disse que a promessa valia apenas para 2017. Nesta quinta-feira (28), Doria e o governador Geraldo Alckmin (PSDB), anunciaram, em nota conjunta, que as passagens de ônibus, trem e metrô passarão de R$ 3,80 para R$ 4.O novo valor entrará em vigor em 7 de janeiro.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247