Edvaldo: Meu governo é ético e preocupado com as pessoas

"Eu fui prefeito de Aracaju durante seis anos e nove meses e nunca houve denúncia de corrupção contra mim. As minhas contas foram aprovadas pelos órgãos de fiscalização e controle, de modo que estou muito tranqüilo porque sei que tudo o que fizemos na Prefeitura de Aracaju está dentro da ética e do sentimento de cuidar bem das pessoas”; afirmação é do prefeito Edvaldo Nogueira, em entrevista nesta segunda-feira (10), à TV Sergipe, ao ser questionado sobre as investigações relacionadas aos contratos da prestação do serviço de lixo na capital

"Eu fui prefeito de Aracaju durante seis anos e nove meses e nunca houve denúncia de corrupção contra mim. As minhas contas foram aprovadas pelos órgãos de fiscalização e controle, de modo que estou muito tranqüilo porque sei que tudo o que fizemos na Prefeitura de Aracaju está dentro da ética e do sentimento de cuidar bem das pessoas”; afirmação é do prefeito Edvaldo Nogueira, em entrevista nesta segunda-feira (10), à TV Sergipe, ao ser questionado sobre as investigações relacionadas aos contratos da prestação do serviço de lixo na capital
"Eu fui prefeito de Aracaju durante seis anos e nove meses e nunca houve denúncia de corrupção contra mim. As minhas contas foram aprovadas pelos órgãos de fiscalização e controle, de modo que estou muito tranqüilo porque sei que tudo o que fizemos na Prefeitura de Aracaju está dentro da ética e do sentimento de cuidar bem das pessoas”; afirmação é do prefeito Edvaldo Nogueira, em entrevista nesta segunda-feira (10), à TV Sergipe, ao ser questionado sobre as investigações relacionadas aos contratos da prestação do serviço de lixo na capital (Foto: José Barbacena)

Sergipe 247 - “Aracaju me conhece e sabe do meu comportamento em relação à ética. Eu não transijo com este tema. O meu governo é ético e preocupado com as pessoas. Eu fui prefeito de Aracaju durante seis anos e nove meses e nunca houve denúncia de corrupção contra mim. As minhas contas foram aprovadas pelos órgãos de fiscalização e controle, de modo que estou muito tranqüilo porque sei que tudo o que fizemos na Prefeitura de Aracaju está dentro da ética e do sentimento de cuidar bem das pessoas”.

A afirmação é do prefeito Edvaldo Nogueira, em entrevista nesta segunda-feira (10), à TV Sergipe, ao ser questionado sobre as investigações relacionadas aos contratos da prestação do serviço de lixo na capital. De forma transparente e em diálogo franco com o apresentador Ricardo Marques e com os telespectadores que enviaram perguntas ao telejornal, o prefeito fez um amplo balanço das ações do seu governo nestes 100 primeiros dias, apontou as dificuldades decorrentes das dívidas herdadas e garantiu o cumprimento dos compromissos firmados com a população.

Na oportunidade, Edvaldo explicou aos aracajuanos como se deu o processo de contratação emergencial das empresas do lixo. “O contrato com a empresa Cavo se encerraria no dia 6 de março. Por isso, fizemos um novo processo de contratação emergencial, pois não daria tempo de já realizar a licitação e a cidade não poderia ficar sem o serviço. Então foi feito um contrato emergencial, do qual quatro empresas foram escolhidas. No entanto, no dia seguinte, uma ação judicial do Ministério Público suspendeu o processo e prorrogou o contrato com a Cavo por 70 dias. Agora, nós estamos esperando a definição da ação judicial, que dirá se o contrato emergencial com estas quatro empresas deve ser efetivado ou não”, informou.

O prefeito se disse tranqüilo quanto ao tema. “Eu tenho tranqüilidade, porque o que fizemos na minha gestão anterior, nos seis anos e nove meses em que fui prefeito, foi aprovado pelo Tribunal de Contas. Inclusive a licitação do lixo, que fizemos em 2010, teve participação do Ministério Público, do TCE. Foi a primeira licitação feita na cidade de Aracaju para limpeza pública”, frisou.

Salários

À TV Sergipe, Edvaldo também destacou que, mesmo diante das dificuldades financeiras herdadas (R$ 830 milhões em dívidas), a atual gestão já colocou os salários dos servidores em dia, cumprindo o pagamento de cinco folhas de vencimentos em três meses. Neste contexto, ele lamentou a continuidade da greve dos médicos. “Regularizamos os salários dos servidores. Dos 400 médicos que atuam na prefeitura, mais de 200 já receberam. Portanto, de 14 mil servidores da prefeitura, apenas 200 estão criando dificuldades. Por isso, entramos com o pedido de ilegalidade da greve e aguardamos o julgamento”, relatou.

Além da regularização da folha salarial, o gestor elencou outras ações dos primeiros 100 dias de governo. “Cortamos cargos, diminuímos a estrutura da prefeitura, fazendo todo o tipo de economia para poder pagar os salários em dia. Além disso, já inaugurei uma praça no bairro Olaria, hoje entregamos uma escola linda no bairro 17 de Março, lá também assinei uma ordem de serviço para retomada da construção de outra escola, esta de ensino fundamental, recuperamos a avenida Euclides Figueiredo. Até agosto, retomaremos 10 obras na cidade. Hoje se você chegar em qualquer posto de saúde já tem mais de 90% dos remédios, que antes não tinha. Já fizemos uma operação inicial na cidade onde 400 ruas já foram beneficiadas com pequenos reparos de operação tapa-buraco. Enfim, nós estamos trabalhando muito”, pontuou.

Outros temas

Na entrevista, o prefeito ainda comemorou o aumento do número de matrículas nas escolas da rede municipal – subiu de 27 mil alunos (2016) para 32 mil alunos (este ano). Ele disse também que pretende iniciar a licitação do transporte público até o final do próximo ano, incluindo as quatro cidades da região metropolitana. Sobre as faixas exclusivas de ônibus, Edvaldo estabeleceu que até o próximo mês, a Superintendência de Transporte e Trânsito anunciará a posição sobre o assunto. Em relação a concursos públicos, ele informou que novos processos seletivos só ocorrerão no segundo semestre de 2018. Ao falar do Forró Caju, Edvaldo disse que empreenderá “um esforço muito grande” para que a festa aconteça. “Temos dificuldades financeiras e eu não vou sacrificar a Prefeitura para fazer o Forró Caju, mas irei buscar recursos na iniciativa privada e emendas da União para que a gente possa fazer essa festa maravilhosa do povo aracajuano”, justificou.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247