Edvaldo: Nunca vi tamanho descaso com Aracaju

“É lastimável que, faltando quatro dias para o aniversário da cidade, a prefeitura de Aracaju tenha dado um presente tão triste aos aracajuanos. A crise na coleta de lixo da cidade demonstra a incapacidade administrativa do prefeito João Alves Filho. Nunca vi tamanho descaso com a população. A cidade foi tomada pelo lixo. Todo mundo sabia que no dia 10 de março de 2016, se encerraria o contrato com a empresa da coleta de lixo e não foi tomada nenhuma providência”, lamentou o ex-prefeito Edvaldo Nogueira (PC do B)

“É lastimável que, faltando quatro dias para o aniversário da cidade, a prefeitura de Aracaju tenha dado um presente tão triste aos aracajuanos. A crise na coleta de lixo da cidade demonstra a incapacidade administrativa do prefeito João Alves Filho. Nunca vi tamanho descaso com a população. A cidade foi tomada pelo lixo. Todo mundo sabia que no dia 10 de março de 2016, se encerraria o contrato com a empresa da coleta de lixo e não foi tomada nenhuma providência”, lamentou o ex-prefeito Edvaldo Nogueira (PC do B)
“É lastimável que, faltando quatro dias para o aniversário da cidade, a prefeitura de Aracaju tenha dado um presente tão triste aos aracajuanos. A crise na coleta de lixo da cidade demonstra a incapacidade administrativa do prefeito João Alves Filho. Nunca vi tamanho descaso com a população. A cidade foi tomada pelo lixo. Todo mundo sabia que no dia 10 de março de 2016, se encerraria o contrato com a empresa da coleta de lixo e não foi tomada nenhuma providência”, lamentou o ex-prefeito Edvaldo Nogueira (PC do B) (Foto: Valter Lima)

Sergipe 247 - Prestes a comemorar 161 anos, Aracaju vive dias tristes com a crise da coleta de lixo e o aumento dos engarrafamentos. Para o pré-candidato a prefeito da cidade pelo PC do B, Edvaldo Nogueira, "não há muito o que se comemorar". Em entrevista à rádio 103 FM, nesta segunda-feira (14), ele afirmou que a capital vive "uma precariedade na limpeza urbana e um caos no trânsito da cidade".

“É lastimável que, faltando quatro dias para o aniversário da cidade, a prefeitura de Aracaju tenha dado um presente tão triste aos aracajuanos. A crise na coleta de lixo da cidade demonstra a incapacidade administrativa do prefeito João Alves Filho. Nunca vi tamanho descaso com a população. A cidade foi tomada pelo lixo. Todo mundo sabia que no dia 10 de março de 2016, se encerraria o contrato com a empresa da coleta de lixo e não foi tomada nenhuma providência”, lamentou.

Segundo Edvaldo Nogueira, na sua gestão, a prefeitura realizou um processo licitatório isento, sem descontinuidade do serviço. “Foi realizado uma licitação para a limpeza urbana com total competência e transparência. Na época, o Tribunal de Contas acompanhou tudo e atestou a transparência nos contratos. Mas, nessa gestão tentaram realizar um edital de licitação com falhas e erros, que foi contestado e barrado. Agora, eles deixaram o contrato com a empresa que já prestava o serviço vencer e contrataram outra sem garantias e expertise. O que vemos é uma empresa sem estrutura, sem sede e sem veículos adequados para o serviço. Para se ter uma ideia, são necessários 40 caminhões compactadores para realizar a coleta de lixo. Mas esta nova empresa não possui nem seis caminhões. Além disso, ela está usando o espaço público. Espero que o Ministério Público averigue a utilização da Emsurb por esta empresa, que é privada”, afirmou.

Edvaldo lamentou também a situação dos garis da empresa que prestava o serviço anteriormente e que perderam os seus empregos. “São mais de 1.200 pais de família desempregados. Com essa mudança eles não têm garantia alguma que serão incorporados pela outra empresa. Em menos de dois anos, foram mais de sete greves de garis na cidade. Aracaju sempre foi tida como uma cidade limpa e organizada. A população tinha orgulho. E agora, estamos assistindo a um descaso com a população. Por todo lugar que passamos, presenciamos o lixo amontoado. Nunca uma gestão pública foi tão incapaz de gerenciar a cidade. É um retrocesso de 30 anos”, definiu.

BRT

Além da limpeza urbana, o ex-prefeito Edvaldo Nogueira, criticou o anúncio da prefeitura sobre a instalação do BRT para os próximos dias. “O BRT é uma coisa completamente diferente do que João está apresentando. O que a prefeitura está fazendo são faixas exclusivas para os ônibus. As ruas de Aracaju não têm condições de receber o BRT em curto prazo. É necessário um estudo complexo, de longo prazo. Na minha gestão, deixei um projeto de mobilidade urbana pronto, inclusive, com recursos da ordem de R$ 130 milhões, que João barrou assim que assumiu o mandato. Vejo esse anúncio como uma tentativa de enganar a população, tentando confundir faixa exclusiva para ônibus com BRT”, explicou.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247