Efeito Kiss fecha quase 300 casas em todo o País

Depois do incêndio ocorrido numa boate em Santa Maria, que deixou 237 mortos, prefeituras intensificaram fiscalizações em estabelecimentos que recebem grandes públicos e fecharam 289 pontos que não estavam de acordo com as regras de segurança contra incêndios, de acordo com levantamento do portal UOL

Efeito Kiss fecha quase 300 casas em todo o País
Efeito Kiss fecha quase 300 casas em todo o País
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

RS 247 – O pânico e a tristeza provocados pelo incêndio na boate Kiss, que deixou ao menos 237 mortos e mais de 100 feridos em Santa Maria (RS), provocou uma onda enorme de operações de fiscalização por prefeituras em todo o Brasil. Logo após o acidente, ocorrido no último dia 27, administrações municipais passaram a rever – e cassar – alvarás de estabelecimentos em suas cidades. Ao todo, 289 pontos que recebem grandes públicos - não só boates, mas também teatros, centros culturais, museus e bibliotecas - foram fechados desde o dia seguinte ao acidente, apontou levantamento feito pelo portal UOL.

A capital que mais chama a atenção, de acordo com a reportagem, é o Rio de Janeiro, que até agora fechou 127 estabelecimentos, entre bares, boates, casas de show e pontos culturais públicos. Manaus, capital amazonense, foi a primeira a fechar estabelecimentos, anunciando logo de início a interrupção das atividades de 17 casas, até que se adequassem às regras de segurança contra incêndios. Ao todo, 66 locais foram interditados, dos quais 27 já receberam autorização para voltar a funcionar, desde a última sexta-feira. Chegou a 127 o número de estabelecimentos fiscalizados.

Nova perícia deverá indicar com precisão problemas da Kiss

Nos próximos dias, técnicos do Instituto Geral de Perícias (IGP) do Rio Grande do Sul vão apresentar novos detalhes sobre o incêndio na Boate Kiss. Os peritos chegaram ao local no início da manhã desta terça-feira 5 e o resultado da nova investigação ainda não tem data para ser divulgado. Com essa nova inspeção, os agentes pretendem identificar dados que indiquem o ponto inicial do incêndio. Eles querem também confirmar os depoimentos de testemunhas, dos proprietários da boate e de outras pessoas que teriam algum envolvimento com as instalações do local e com a autorização de funcionamento da casa.

Algumas pessoas que prestaram informações à polícia podem ser novamente ouvidas quando a inspeção estiver concluída. Novos depoimentos continuam sendo acompanhados pelos agentes de segurança pública. De acordo com a assessoria da Polícia Civil gaúcha, as conclusões sobre o incidente só devem ser apresentadas no final do mês de fevereiro, quase 30 dias depois do incêndio. Além disso, a Secretaria Nacional de Defesa Civil reconheceu situação de emergência no município de Santa Maria. O decreto publicado no Diário Oficial da União pode significar a dispensa de licitação para a compra de alguns produtos ou a contratação de serviços emergenciais.

Pelo último balanço divulgado pela Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul, 93 pessoas feridas no incêndio permanecem hospitalizados. De acordo com o boletim do órgão, o número de pacientes que respiram com ajuda de aparelhos caiu de 35 para 29.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247