“Ele é muito maior do que eu”, diz Ciro sobre Lula

Em um gesto para tentar se reaproximar do PSB, o pré-candidato à presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes (CE), almoçou com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), no Recife; no encontro, o pedetista disse que "não alimenta ilusão" de que possa contar com o apoio de Lula nestas eleições, embora assuma que gostaria desse apoio; "Ele é muito maior do que eu", disse; apesar de o PSB ter apoiado o golpe, Câmara também demonstrou apoio ao ex-presidente; "Gostaria de vê-lo como candidato", disse  

Em um gesto para tentar se reaproximar do PSB, o pré-candidato à presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes (CE), almoçou com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), no Recife; no encontro, o pedetista disse que "não alimenta ilusão" de que possa contar com o apoio de Lula nestas eleições, embora assuma que gostaria desse apoio; "Ele é muito maior do que eu", disse; apesar de o PSB ter apoiado o golpe, Câmara também demonstrou apoio ao ex-presidente; "Gostaria de vê-lo como candidato", disse
 
Em um gesto para tentar se reaproximar do PSB, o pré-candidato à presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes (CE), almoçou com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), no Recife; no encontro, o pedetista disse que "não alimenta ilusão" de que possa contar com o apoio de Lula nestas eleições, embora assuma que gostaria desse apoio; "Ele é muito maior do que eu", disse; apesar de o PSB ter apoiado o golpe, Câmara também demonstrou apoio ao ex-presidente; "Gostaria de vê-lo como candidato", disse   (Foto: Leonardo Lucena)

Pernambuco 247 - Em um gesto para tentar se reaproximar do PSB, o pré-candidato à presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes (CE), almoçou nesta terça-feira (23) com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), no Recife. O pedetista reafirmou que "torce" para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seja absolvido no julgamento desta quarta-feira (24), em Porto Alegre. 

O pedetista "não alimenta ilusão" de que possa contar com o apoio de Lula nestas eleições, embora assuma que gostaria desse apoio. "Ele é muito maior do que eu", disse.

De acordo com o ex-ministro, o PSB está em um processo de refundação e de se reencontrar com seus valores. "É preciso ter paciência e eu tenho toda paciência do mundo, mas disse a ele [Câmara] o que eu penso: se o PSB se reunir com PDT damos ao pensamento progressista brasileiro uma alternativa muito generosa", afirmou Ciro.

Câmara ressaltou que Ciro é um "quadro nacional de respeito", "com muito espírito público", mas disse que as alianças do PSB não serão definidas no momento. "O PSB e o PDT têm muito mais convergências do que divergências. Foi uma conversa boa, Ciro está preparado para um papel de liderança em 2018. O PSB vai encontrar seu caminho dentro de valores que o Ciro também defende", disse.

O chefe do executivo estadual também aproveitou a oportunidade para demonstrar apoio ao ex-presidente Lula. "Gostaria de vê-lo como candidato".

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247