'Eleitores é que vão avaliar e julgar', diz Doria sobre pré-candidatura

Prefeito de São Paulo, João Doria, que foi escolhido para ser o pré-candidato do partido para disputar o governo paulista, comparou o rompimento de sua promessa de campanha – de que permaneceria no cargo até o final do seu mandato – ao casamento. "Quantos maridos e quantas esposas não fazem promessas de casamento, com testemunhas, juras de amor, e se separam? Nem por isso se odeio ou passam a ser odiados e contestados", afirmou; segundo Doria, "os eleitores é que vão avaliar e julgar" a sua intenção eleitoral

'Eleitores é que vão avaliar e julgar', diz Doria sobre pré-candidatura
'Eleitores é que vão avaliar e julgar', diz Doria sobre pré-candidatura (Foto: Wilson Dias/EBC/FotosPúblicas)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

São Paulo 247 - O prefeito de São Paulo, João Doria, que foi escolhido para ser o pré-candidato do partido para disputar o governo paulista, comparou o rompimento de sua promessa de campanha – de que permaneceria no cargo até o final do seu mandato – ao casamento. "Quantos maridos e quantas esposas não fazem promessas de casamento, com testemunhas, juras de amor, e se separam? Nem por isso se odeio ou passam a ser odiados e contestados", afirmou durante entrevista ao programa Café com Jornal, nesta segunda-feira (19). "Meu partido pediu e a demonstração está clara. Foram 80,45% solicitando que eu dispute", completou.

Segundo Doria, "os eleitores é que vão avaliar e julgar". "Por isso vem a democracia, por isso temos as eleições. Vamos ver em outubro, quem decide é a população do Estado de São Paulo", disse. Doria também criticou o vice-governador de São Paulo, Márcio França (PSB), que também é pré-candidato ao Governo do Estado.

"França terá apoio de partidos da extrema esquerda, o PTB E PCdoB, que não vão fazer campanha para Geraldo Alckmin, mas para Ciro Gomes, Lula PT, PSOL. Estou em outro campo. Os eleitores de São Paulo - da capital, do interior e litoral - não querem esse tipo de gestão. O desastre da esquerda já passou", disparou.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247