“Eles querem que nós paguemos a conta da crise”, diz Toinha Rocha

"Povo de Fortaleza, eles querem que nós paguemos a conta da crise! Não deixemos isso acontecer! Mobilização popular já! Vamos às ruas! Vamos à luta!", declarou a vereadora Toinha Rocha, após criticar a aprovação, em 1ª discussão, da PEC 241 na Câmara dos Deputados. Para ela, a proposta trará prejuízos diretos na vida de cada um, pois serão 20 anos sem priorizar investimentos na área de saúde, educação, moradia, previdência social e outras importantes áreas sociais

"Povo de Fortaleza, eles querem que nós paguemos a conta da crise! Não deixemos isso acontecer! Mobilização popular já! Vamos às ruas! Vamos à luta!", declarou a vereadora Toinha Rocha, após criticar a aprovação, em 1ª discussão, da PEC 241 na Câmara dos Deputados. Para ela, a proposta trará prejuízos diretos na vida de cada um, pois serão 20 anos sem priorizar investimentos na área de saúde, educação, moradia, previdência social e outras importantes áreas sociais
"Povo de Fortaleza, eles querem que nós paguemos a conta da crise! Não deixemos isso acontecer! Mobilização popular já! Vamos às ruas! Vamos à luta!", declarou a vereadora Toinha Rocha, após criticar a aprovação, em 1ª discussão, da PEC 241 na Câmara dos Deputados. Para ela, a proposta trará prejuízos diretos na vida de cada um, pois serão 20 anos sem priorizar investimentos na área de saúde, educação, moradia, previdência social e outras importantes áreas sociais (Foto: Rodrigo Rocha)

Ceará247 - A vereadora Toinha Rocha (sem partido) criticou a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241, aprovada em 1° discussão, na noite da última segunda-feira (10), na Câmara dos Deputados. A vereadora explica que a medida visa fazer uma revisão geral das prioridades na aplicação do orçamento; ou seja, vai determinar quais são as prioridades de gastos dos recursos orçamentários da União.

Para a Toinha, a proposta trará prejuízos diretos na vida de cada um, pois serão 20 anos sem priorizar investimentos na área de saúde, educação, moradia, previdência social e outras importantes áreas sociais, para que seja priorizado o pagamento de juros e amortizações distorcidas da divida pública. “Em outras palavras, a PEC 241 se destina a sustentar banqueiros, se destina a sustentar as pessoas mais ricas deste país. É para isso que a PEC da Morte, que a PEC do Fim do Mundo representa”, destacou, em pronunciamento nesta terça (11), na Câmara Municipal.

A parlamentar ainda chamou a atenção para a forma que o Governo Temer “tenta manipular” a opinião pública. “Eles, os golpistas, os banqueiros, e seus lacaios, tentam ludibriar o povo dizendo que a proposta é importante para a retomada do crescimento do país. Todavia seus argumentos caem por terra, pois diversos renomados economistas atestam de forma fundamentada de que caso a PEC 241 se transforme em texto constitucional irá se agravar as desigualdades sociais e a pobreza, irá afetar os direitos básicos da classe baixa e média”.

Por fim, a vereadora pediu a mobilização do povo de Fortaleza para lutarem contra a proposta. “Povo de Fortaleza, eles querem que nós paguemos a conta da crise! Não deixemos isso acontecer! Mobilização popular já! Vamos às ruas! Vamos à Luta!”.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247