Eliana: "Não aguentei os apelos que recebi"

Caçadora dos "bandidos de toga" fez discurso romântico na cerimônia de 'filiação simbólica' à Rede e admitiu que tenta usar a fama que ganhou no CNJ para lograr êxito na vida político-partidária; "Comecei a ganhar espaço que não esperava com minha atividade de disciplinadora, de inconformada com o estado das coisas. Comecei a receber e-mails, visitas e verifiquei que não tinha o direito de sepultar a esperança que depositavam em mim"; ela diz porque será candidata ao Senado; "Descobri neste caminhar que o Poder mais forte da República é o Legislativo, capaz de mudar o destino da nação através da reforma"

Caçadora dos "bandidos de toga" fez discurso romântico na cerimônia de 'filiação simbólica' à Rede e admitiu que tenta usar a fama que ganhou no CNJ para lograr êxito na vida político-partidária; "Comecei a ganhar espaço que não esperava com minha atividade de disciplinadora, de inconformada com o estado das coisas. Comecei a receber e-mails, visitas e verifiquei que não tinha o direito de sepultar a esperança que depositavam em mim"; ela diz porque será candidata ao Senado; "Descobri neste caminhar que o Poder mais forte da República é o Legislativo, capaz de mudar o destino da nação através da reforma"
Caçadora dos "bandidos de toga" fez discurso romântico na cerimônia de 'filiação simbólica' à Rede e admitiu que tenta usar a fama que ganhou no CNJ para lograr êxito na vida político-partidária; "Comecei a ganhar espaço que não esperava com minha atividade de disciplinadora, de inconformada com o estado das coisas. Comecei a receber e-mails, visitas e verifiquei que não tinha o direito de sepultar a esperança que depositavam em mim"; ela diz porque será candidata ao Senado; "Descobri neste caminhar que o Poder mais forte da República é o Legislativo, capaz de mudar o destino da nação através da reforma" (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Romulo faro, do Bahia 247 - A juíza-política Eliana Calmon admite que tenta usar a fama que ganhou por conta da notoriedade que ganhou enquanto corregedora do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para lograr êxito na vida político-partidária, para qual entrou ontem com 'filiação simbólica' à Rede Sustentabilidade, o partido 'clandestino' da ex-ministra Marina Silva.

"Não aguentei os apelos que recebi quando era corregedora. Comecei a ganhar espaço que não esperava com minha atividade de disciplinadora, de inconformada com o estado das coisas. Comecei a receber e-mails, visitas e verifiquei que não tinha o direito de sepultar a esperança que depositavam em mim".

A caçadora dos "bandidos de toga" do Judiciário brasileiro se filia hoje ao PSB em festa que terá como maestro o governador de Pernambuco e pré-candidato a presidente da República, Eduardo Campos. Ele chegou a Salvador ontem e também participou da 'filiação simbólica' de Eliana à Rede de Marina.

Ainda no discurso romântico, a juíza-política justificou sua escolha pelo Legislativo. "No espaço do Poder Judiciário não podia fazer mais nada, porque se esgotou minha tarefa como corregedora, e descobri neste caminhar que o Poder mais forte da República é o Legislativo, capaz de mudar o destino da nação através da reforma e foi neste momento que vislumbrei a possibilidade de continuar a servir meu país".

Contudo, apesar de toda a euforia dos 'fãs' que alega ter, Eliana tenta mostrar humildade. "Quero ganhar, mas se não conheci minha terra, a Bahia, eu tenho essa grande dívida com meu povo. Conheço pouco a Bahia, de livro e biblioteca. Mas, se não conheço o chão da Bahia, vou conhecer".

O PSB terá na Bahia e 'chapa dos sonhos', com candidatura de Eliana Calmon ao Senado e encabeçada pela candidatura da senadora Lídice da Mata ao governo do estado.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247