Eliane: "por que tanto medo de que eu esteja dentro do processo?"

Ex-primeira-dama Eliane Aquino concedeu coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira (6), em Aracaju, quando comprovou sua filiação ao Partido dos Trabalhadores, rechaçando assim as acusações feitas contra ela pela atual direção do PT no Estado; ela também demonstrou sua decepção com o presidente da legenda, o deputado federal Rogério Carvalho, e com a vice dele, a deputada estadual Ana Lúcia Vieira; "De uma hora para outra, eu virei militante social e não petista. Como falei, o meu partido sempre foi o PT. A minha verdade é que sou filiada ao PT. Ninguém vai me tirar isso nunca. Podem dizer o que quiserem. A única coisa que peço é que me respeitem. Sou da paz. Não quero esse ódio para minha vida", afirmou

Ex-primeira-dama Eliane Aquino concedeu coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira (6), em Aracaju, quando comprovou sua filiação ao Partido dos Trabalhadores, rechaçando assim as acusações feitas contra ela pela atual direção do PT no Estado; ela também demonstrou sua decepção com o presidente da legenda, o deputado federal Rogério Carvalho, e com a vice dele, a deputada estadual Ana Lúcia Vieira; "De uma hora para outra, eu virei militante social e não petista. Como falei, o meu partido sempre foi o PT. A minha verdade é que sou filiada ao PT. Ninguém vai me tirar isso nunca. Podem dizer o que quiserem. A única coisa que peço é que me respeitem. Sou da paz. Não quero esse ódio para minha vida", afirmou
Ex-primeira-dama Eliane Aquino concedeu coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira (6), em Aracaju, quando comprovou sua filiação ao Partido dos Trabalhadores, rechaçando assim as acusações feitas contra ela pela atual direção do PT no Estado; ela também demonstrou sua decepção com o presidente da legenda, o deputado federal Rogério Carvalho, e com a vice dele, a deputada estadual Ana Lúcia Vieira; "De uma hora para outra, eu virei militante social e não petista. Como falei, o meu partido sempre foi o PT. A minha verdade é que sou filiada ao PT. Ninguém vai me tirar isso nunca. Podem dizer o que quiserem. A única coisa que peço é que me respeitem. Sou da paz. Não quero esse ódio para minha vida", afirmou (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Tirzah Braga e Valter Lima, para o Sergipe 247 - "Desde o começo, eu fui tratada com o maior desrespeito. Sou filiada ao PT. Sempre disse que eu tinha a certeza disso. Todo mundo sabe que não fui eu quem trouxe o debate sobre pré-candidatura ao Senado e meu nome não está mais à disposição do partido. Agora por que tanto medo de que eu esteja dentro do processo?"

A declaração é da ex-primeira-dama Eliane Aquino, dada em coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira (6), em Aracaju, quando comprovou sua filiação ao Partido dos Trabalhadores, rechaçando assim as acusações feitas contra ela pela atual direção do PT no Estado. Ela também demonstrou sua decepção com o presidente da legenda, o deputado federal Rogério Carvalho, e com a vice dele, a deputada estadual Ana Lúcia Vieira. 

"De uma hora para outra, eu virei militante social e não petista. Como falei, o meu partido sempre foi o PT. A minha verdade é que sou filiada ao PT. Ninguém vai me tirar isso nunca. Podem dizer o que quiserem. A única coisa que peço é que me respeitem. Sou da paz. Não quero esse ódio para minha vida. Sempre acreditei na politica como arte da transformação. Sempre acreditei na política para entrar e fazer o bem. Eu vim de uma escola que se chama Marcelo Déda. Ele sabia apaziguar a situação, porque o projeto social era muito maior do que os projetos pessoais. Não tenho interesse nenhum em me promover. Passei 13 anos dentro do poder, mas nunca fui uma dondoca e nunca usei o poder para me promover", afirmou.

Eliane afirmou que, mesmo com a comprovação de sua filiação, ela não está recolocando seu nome para a disputa interna pela indicação ao Senado. "Não tem sentido porque meu nome está desagregando mais do que unindo", ressaltou a ex-primeira-dama, ao relatar uma conversa que manteve com Rogério e Ana Lúcia que lhe disseram que uma candidatura dela não representava o consenso dentro do PT. 

Em relação aos atuais dirigentes do PT estadual, Eliane cobrou a aplicação real do significado de companheirismo. Para ela, a relação como eles hoje é semelhante a um cristal quebrado. "Companheirismo é ter respeito. Não tem como separar vida política da vida pessoal. Os meus valores sao os mesmos dentro e fora do partido. Retirei o meu nome dessa disputa porque não quero esse ódio para mim", afirmou.

FLORIVAL DE SOUZA: "HÁ REGISTROS DA FILIAÇÃO DE ELIANE"

Mais cedo antes da coletiva de Eliane Aquino, o secretário nacional de Organização do PT, Florival de Souza, em entrevista ao radialista Gilmar Carvalho, afirmou que, mesmo com problemas de ordem burocrática, ela era militante ativa e filiada ao partido. "Eliane Aquino é uma militante do PT, com atuação regular, comprovadamente participativa, ativa. Na nossa compreensão para este caso, estão fazendo uma polêmica exacerbada. A questão mais simples. Não precisaria ter toda esta repercussão. Há registros da filiação de Eliane. Ela sempre foi vista como alguém que é do PT", afirmou. Em documento enviado à direção do PT em Sergipe, a Secretaria de Organização Nacional cobrou bom senso dos dirigentes locais e defendeu a filiação de Eliane. 

Abaixo, ofício enviado pela Secretaria de Organização Nacional para o Diretório Estadual:

Ofício Sorg 011/2014

Verificamos que Eliane Aquino Custódio filiou-se ao PT em 07 de julho de 1999 no Distrito Federal, onde inclusive estava apta a votar no PED 2001.

O XII Encontro Nacional do PT, determinou a realização de um recadastramento nacional de filiados.

Foram considerados automaticamente recadastrados os filiados que participam do Processo de Eleições Diretas e aqueles que já efetuaram o recadastramento através do formulário da Carteira Nacional de Filiação até outubro de 2002.

O Diretório Estadual do DF não encaminhou tempestivamente a documentação relativa ao recadastramento, o que impediu que Eliane concluísse a transferência de sua filiação para Aracaju.
Considerando que Eliane Aquino Custódio foi prejudicada pelo extravio de documentos no Diretório Estadual do Distrito Federal, a Comissão Executiva Estadual de Sergipe deveria ter procurado regularizar a situação cadastral de Eliane.

Ao contrário, a Comissão Executiva Estadual de Sergipe decidiu excluir o registro da filiada da justiça eleitoral, quando o bom senso indica que Eliane, ex-primeira dama e Secretária de Estado, é comprovadamente militante do Partido dos Trabalhadores, ainda que existam pendências burocráticas das quais ela se quer é responsável.

Desta forma, orientamos a Comissão Executiva Estadual de Sergipe a regularizar a filiação de Eliane Aquino Custódio no Cadastro Nacional de Filiados, através do Sisfil, e proceder ao devido registro da filiação junto à Justiça Eleitoral, conforme determina a legislação.

Atenciosamente,

Florisvaldo Raimundo de Souza 

Secretário Nacional de Organização

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email