Em 2015, Daniel Vilela foi contra convocação de donos da JBS para CPI

Atual presidente do PMDB goiano, o deputado federal Daniel Vilela foi contra a convocação dos empresários Joesley e Wesley Batista para prestar depoimento na CPI do BNDES, em 2015; por 15 votos a 9, incluindo o contrário de Daniel, a Comissão rejeitou a convocação dos irmãos Batista; na eleição de 2014, o então candidato Daniel Vilela recebeu R$ 250 mil em doações da JBS, de acordo com as prestações de contas publicadas no site do TSE; Daniel também era apoiador da pré-candidatura de Júnior Friboi, irmão de Joesley e Wesley, ao governo de Goiás em 2014; Friboi chegou ao PMDB bancado por Michel Temer, que esteve na grande festa de filiação em Goiânia, em 2013

Atual presidente do PMDB goiano, o deputado federal Daniel Vilela foi contra a convocação dos empresários Joesley e Wesley Batista para prestar depoimento na CPI do BNDES, em 2015; por 15 votos a 9, incluindo o contrário de Daniel, a Comissão rejeitou a convocação dos irmãos Batista; na eleição de 2014, o então candidato Daniel Vilela recebeu R$ 250 mil em doações da JBS, de acordo com as prestações de contas publicadas no site do TSE; Daniel também era apoiador da pré-candidatura de Júnior Friboi, irmão de Joesley e Wesley, ao governo de Goiás em 2014; Friboi chegou ao PMDB bancado por Michel Temer, que esteve na grande festa de filiação em Goiânia, em 2013
Atual presidente do PMDB goiano, o deputado federal Daniel Vilela foi contra a convocação dos empresários Joesley e Wesley Batista para prestar depoimento na CPI do BNDES, em 2015; por 15 votos a 9, incluindo o contrário de Daniel, a Comissão rejeitou a convocação dos irmãos Batista; na eleição de 2014, o então candidato Daniel Vilela recebeu R$ 250 mil em doações da JBS, de acordo com as prestações de contas publicadas no site do TSE; Daniel também era apoiador da pré-candidatura de Júnior Friboi, irmão de Joesley e Wesley, ao governo de Goiás em 2014; Friboi chegou ao PMDB bancado por Michel Temer, que esteve na grande festa de filiação em Goiânia, em 2013 (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - Atual presidente do PMDB goiano, o deputado federal Daniel Vilela foi contra a convocação dos empresários Joesley e Wesley Batista para prestar depoimento na CPI do BNDES, em 2015. Por 15 votos a 9, incluindo o contrário de Daniel, a Comissão rejeitou a convocação dos irmãos Batista.

O Goiás 247 mostrou o caso na época e ressaltou que o grupo já tinha a fama de ser um dos maiores doadores de campanha do País. Na eleição de 2014, o então candidato Daniel Vilela recebeu R$ 250 mil em doações da JBS, de acordo com as prestações de contas publicadas no site do Tribunal Superior Eleitoral.

Em 2014, Daniel foi um dos entusiastas da candidatura de Júnior Friboi, irmão de Joesley e Wesley, ao governo de Goiás. Friboi chegou ao PMDB goiano em 2013, numa grande festa de filiação na Capital que teve a presença do então vice-presidente da República, Michel Temer. 

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247