Em 24 horas, 22 ônibus, 3 delegacias e banco são atacados em Fortaleza

Ataques registrados nas últimas 48 horas em Fortaleza contabilizam um saldo de 22 coletivos danificados, além de três delegacias e um banco atingidos por disparos de armas de fogo; ataques deixaram duas pessoas feridas e oito suspeitos de participação nos crimes foram presos; mudanças nos presídios e a transferência de detentos foram apontados como uma das possíveis causas dos ataques; uma agência bancária também foi alvo da investida dos criminosos

Ataques registrados nas últimas 48 horas em Fortaleza contabilizam um saldo de 22 coletivos danificados, além de três delegacias e um banco atingidos por disparos de armas de fogo; ataques deixaram duas pessoas feridas e oito suspeitos de participação nos crimes foram presos; mudanças nos presídios e a transferência de detentos foram apontados como uma das possíveis causas dos ataques; uma agência bancária também foi alvo da investida dos criminosos
Ataques registrados nas últimas 48 horas em Fortaleza contabilizam um saldo de 22 coletivos danificados, além de três delegacias e um banco atingidos por disparos de armas de fogo; ataques deixaram duas pessoas feridas e oito suspeitos de participação nos crimes foram presos; mudanças nos presídios e a transferência de detentos foram apontados como uma das possíveis causas dos ataques; uma agência bancária também foi alvo da investida dos criminosos (Foto: Paulo Emílio)

Ceará 247 - Os ataques registrados nas últimas 48 horas em Fortaleza contabilizam um saldo de 22 coletivos danificados, além de três delegacias e um banco atingidos por disparos de armas de fogo. Os ataques deixaram duas pessoas feridas e oito suspeitos de participação nos crimes foram presos. Mudanças nos presídios e a transferência de detentos foram apontados como uma das possíveis causas dos ataques. Uma agência bancária também foi alvo da investida dos criminosos. 

Os ataques contra os ônibus começaram por volta do meio-dia desta quarta-feira quando criminosos jogaram gasolina e atearam fogo nos veículos em bairros como Barroso, Barra do Cará e Edson Queiroz. As empresas chegaram a suspender o serviço, que já foi normalizado.

Durante à noite, os prédios públicos foram os alvos dos ataques. Os registros apontam que as delegacias de Pajuçara, Goiabeiras e José Walter foram atingidas por rajadas de armas de fogo.

Também houve ataques contra cinco veículos das empresas responsáveis pela distribuição de água e energia elétrica, Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) e Enel Distribuição Ceará.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247