Em alta, Serra pode "aposentar" Suplicy

Novidade maior da pesquisa Datafolha foi a sondagem para o Senado em São Paulo, que colocou o tucano José Serra com 41%, bem à frente do petista Eduardo Suplicy, que foi eleito em 1990, 1998 e 2006, mas hoje tem 32%; "a certeza é que eu vou me candidatar à Câmara ou ao Senado", diz Serra; o tucano não descartou sequer uma futura candidatura à presidência da República; "ainda tenho muito jogo pela frente"

Novidade maior da pesquisa Datafolha foi a sondagem para o Senado em São Paulo, que colocou o tucano José Serra com 41%, bem à frente do petista Eduardo Suplicy, que foi eleito em 1990, 1998 e 2006, mas hoje tem 32%; "a certeza é que eu vou me candidatar à Câmara ou ao Senado", diz Serra; o tucano não descartou sequer uma futura candidatura à presidência da República; "ainda tenho muito jogo pela frente"
Novidade maior da pesquisa Datafolha foi a sondagem para o Senado em São Paulo, que colocou o tucano José Serra com 41%, bem à frente do petista Eduardo Suplicy, que foi eleito em 1990, 1998 e 2006, mas hoje tem 32%; "a certeza é que eu vou me candidatar à Câmara ou ao Senado", diz Serra; o tucano não descartou sequer uma futura candidatura à presidência da República; "ainda tenho muito jogo pela frente" (Foto: Leonardo Attuch)

SP 247 - Para quem acreditava que, após uma derrota para a presidente Dilma Rousseff em 2010 e para o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, em 2012, o tucano José Serra estava morto, a pesquisa Datafolha trouxe uma grande surpresa. Serra está vivo e é o grande favorito para a disputa ao Senado, em São Paulo. Segundo o instituto, ele teria 41% das intenções de voto, contra 32% do petista Eduardo Suplicy.

É um resultando importante, uma vez que Suplicy, há 24 anos no Senado, era considerado praticamente imbatível. Foi eleito em 1990, 1998 e 2006 – muito embora, na disputa mais recente, tenha enfrentado dificuldades na disputa contra Guiherme Afif Domingos. Com Serra, ele largaria em segundo lugar e ainda enfrentaria as dificuldades decorrentes da má performance do ex-ministro Alexandre Padilha, que marcou apenas 3% no Datafolha.

Em sua página no Facebook, num post anterior ao Datafolha, Serra confirmou que será candidato em 2014, à Câmara ou ao Senado. Ele também antecipou parte da entrevista concedida ao jornalista Mario Sergio Conti, que irá ao ar pela Globonews neste domingo. "Na Câmara, você tem mais facilidade para encaminhar projetos", afirmou. "O Senado, que é a casa dos estados, também é uma opção boa".

A pesquisa Datafolha, no entanto, deve empurrá-lo ao Senado, fortalecendo a chapa do governador Geraldo Alckmin, que, ontem, fechou aliança com o PSB, de Eduardo Campos.

Serra não garantiu a candidatura ao Senado, porque isso depende ainda das alianças de Alckmin. Como Márcio França, do PSB, pretende ser vice, o PSD, de Gilberto Kassab, ficaria sem espaço, caso Serra decida concorrer ao Senado. O ex-governador não descartou sequer uma futura candidatura à presidência da República. "Ainda tenho muito jogo pela frente".

Assista aqui parte da entrevista concedida a Mario Sergio Conti.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247