Em busca de apoio, Aécio dá liderança a paulista

Senador tucano articulou para que o paraibano Cássio Cunha Lima, que já tinha a liderança do PSDB como certa no Senado, desistisse do cargo; Aloysio Nunes (SP), aliado de José Serra na candidatura à Presidência, foi eleito por unanimidade na sexta-feira; tudo uma estratégia do mineiro para conquistar apoio em 2014

Em busca de apoio, Aécio dá liderança a paulista
Em busca de apoio, Aécio dá liderança a paulista
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Minas 247 – Numa estratégia para conquistar o apoio dos paulistas, o senador mineiro Aécio Neves (PSDB) formou um acordo para que a liderança do partido na Casa fosse entregue a Aloysio Nunes (SP), aliado de José Serra na candidatura à presidência em 2014. O parlamentar paulista foi eleito por unanimidade na última sexta-feira 1º e sua indicação para o cargo foi lida no Plenário durante a sessão de votação dos membros da Mesa Diretora.

É fato que Aécio, apoiado por caciques tucanos como o atual presidente da legenda, Sérgio Guerra, e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, precisa de São Paulo para se consolidar como candidato certo do partido no ano que vem. Acontece que, na capital paulista, o ex-governador José Serra também visualiza a disputa pelo Planalto, da qual já saiu derrotado por duas vezes.

Para que Aloysio Nunes ficasse com o cargo, o mineiro convenceu o paraibano Cássio Cunha Lima a desistir da liderança, que já tinha como certa. Ele será agora o vice-líder da legenda na Casa. Ainda na tentativa de obter o apoio dos paulistas para o lançamento de sua candidatura à Presidência, Aécio esteve com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e com o próprio Serra na última semana.

No Plenário, Aloysio Nunes agradeceu aos membros do partido por sua eleição e se disse honrado pela missão recebida de liderar o PSDB no Senado. "Eu tive a honra de ser indicado pela bancada do PSDB para assumir a liderança do partido no Senado. É importante destacar aqui a liderança competente e brilhante do senador Alvaro Dias", disse ele.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247