Em Fortaleza, militantes fazem vigília contra o golpe

Militantes e integrantes de centrais sindicais e movimentos sociais estão reunidos na Praça do Ferreira, na manhã desta quinta-feira (17), em vigília contra o golpe e a favor da democracia. “A sociedade precisa compreender que não é empresário que chama protesto, que não é uma emissora que apoiou o golpe durante a ditadura, que chama a população para o protesto”, disse o presidente da CUT Ceará, Will Pereira

Ceará247 - Militantes, integrantes de movimentos sociais e representantes de centrais sindicais estão reunidos na Praça do Ferreira (Centro), na manhã desta quinta-feira (17), em vigília contra o golpe e a favor da democracia.

Para o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT) do Ceará, Will Pereira, algo está errado quando a elite do País convoca o povo para protestar. “A sociedade precisa compreender que não é empresário que chama protesto, que não é uma emissora que apoiou o golpe durante a ditadura, que chama a população para o protesto”, disse.

Will afirmou ainda que a CUT estará nas ruas para apoiar o governo democrático e defendeu que a presidente Dilma tome medidas como a redução da jornada de trabalho e da taxa de energia, além do aumento do valor do Bolsa Família. “Isso é dar um golpe na direita, na elite que não aceita o povo poder entrar em um avião, dividir a estrada com um carrinho popular, uma doméstica ter uma carteira assinada. É isso que está em curso no País, querem barrar e vamos estar nas ruas”. 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247