Em Goiânia, trabalhadores vão às ruas contra reforma de Temer

Milhares de trabalhadores de todas as esferas do poder público realizaram nesta quarta-feira, em Goiânia, um ato de protesto contra a Reforma da Previdência proposta pelo governo de Michel Temer; manifestantes usaram faixas e cartazes e entoaram gritos de guerra contra a gestão de Michel Temer (PMDB); centrais sindicais distribuíram máscaras e bengalas para simbolizar como será o professor do futuro, com o aumento da idade mínima para que o trabalhador consiga sua aposentadoria

Milhares de trabalhadores de todas as esferas do poder público realizaram nesta quarta-feira, em Goiânia, um ato de protesto contra a Reforma da Previdência proposta pelo governo de Michel Temer; manifestantes usaram faixas e cartazes e entoaram gritos de guerra contra a gestão de Michel Temer (PMDB); centrais sindicais distribuíram máscaras e bengalas para simbolizar como será o professor do futuro, com o aumento da idade mínima para que o trabalhador consiga sua aposentadoria
Milhares de trabalhadores de todas as esferas do poder público realizaram nesta quarta-feira, em Goiânia, um ato de protesto contra a Reforma da Previdência proposta pelo governo de Michel Temer; manifestantes usaram faixas e cartazes e entoaram gritos de guerra contra a gestão de Michel Temer (PMDB); centrais sindicais distribuíram máscaras e bengalas para simbolizar como será o professor do futuro, com o aumento da idade mínima para que o trabalhador consiga sua aposentadoria (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - Trabalhadores de todas as esferas do poder público realizaram nesta quarta-feira, em Goiânia, um ato de protesto contra a Reforma da Previdência proposta pelo governo de Michel Temer. A mobilização, organizada por centrais sindicais, integrou protesto nacional realizado em pelo menos 25 capitais.

Os manifestantes usaram faixas e cartazes e entoaram gritos de guerra contra a gestão de Michel Temer (PMDB). A via foi interditada e o trânsito interrompido.

Já em frente à sede da Assembleia Legislativa, no Setor Oeste, policiais rodoviários federais, federais, civis, agentes penitenciários e de trânsito também estão reunidos para discutir a reforma e chamar a atenção da União para a necessidade de rever o projeto e considerar as especificidades de cada categoria. Trabalhadores da Educação e servidores públicos do Estado também participam do ato unificado.

Em nota, a Polícia Militar de Goiás informou que acompanha os protestos desta quarta-feira, que, até o momento, ocorrem de maneira pacífica.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247