Em Palmas, estudantes farão ato contra a PEC 241

Estudantes organizam "Ato Contra a Pec 241" para a próxima segunda-feira (17) na Universidade Federal do Tocantins (UFT), em Palmas, com o objetivo de pressionar os deputados federais do Tocantins para que votem contra a PEC, que fixa um teto para os gastos públicos por 20 anos; no panfleto dos estudantes é informado que a proposta, além de condenar a população mais pobre e vulnerável a ter serviços de péssima qualidade, vai piorar os serviços; na rede social Facebook, foi criada uma página "Contra a PEC 241"; "Caso seja aprovada essa PEC inviabilizará as Universidades e Institutos Federais, irá sucatear o SUS e acabar com a precedência social. É a PEC do fim dos direitos sociais" , diz o texto  

Estudantes organizam "Ato Contra a Pec 241" para a próxima segunda-feira (17) na Universidade Federal do Tocantins (UFT), em Palmas, com o objetivo de pressionar os deputados federais do Tocantins para que votem contra a PEC, que fixa um teto para os gastos públicos por 20 anos; no panfleto dos estudantes é informado que a proposta, além de condenar a população mais pobre e vulnerável a ter serviços de péssima qualidade, vai piorar os serviços; na rede social Facebook, foi criada uma página "Contra a PEC 241"; "Caso seja aprovada essa PEC inviabilizará as Universidades e Institutos Federais, irá sucatear o SUS e acabar com a precedência social. É a PEC do fim dos direitos sociais" , diz o texto
 
Estudantes organizam "Ato Contra a Pec 241" para a próxima segunda-feira (17) na Universidade Federal do Tocantins (UFT), em Palmas, com o objetivo de pressionar os deputados federais do Tocantins para que votem contra a PEC, que fixa um teto para os gastos públicos por 20 anos; no panfleto dos estudantes é informado que a proposta, além de condenar a população mais pobre e vulnerável a ter serviços de péssima qualidade, vai piorar os serviços; na rede social Facebook, foi criada uma página "Contra a PEC 241"; "Caso seja aprovada essa PEC inviabilizará as Universidades e Institutos Federais, irá sucatear o SUS e acabar com a precedência social. É a PEC do fim dos direitos sociais" , diz o texto   (Foto: Leonardo Lucena)

Tocantins 247 - Estudantes organizam "Ato Contra a Pec 241" para a próxima segunda-feira (17) na Universidade Federal do Tocantins (UFT), em Palmas, com o objetivo de pressionar os deputados federais do Tocantins para que votem contra a PEC, que fixa um teto para os gastos públicos por 20 anos, de forma que, neste período, as despesas de um ano sejam equivalente às do ano anterior corrigidas pela inflação. Na próxima segunda­, deve acontecer a segunda votação da PEC que foi aprovada em primeiro turno, no dia 10, por 366 a 111 votos e duas abstenções.

No panfleto dos estudantes é informado que a proposta, além de condenar a população mais pobre e vulnerável a ter serviços de péssima qualidade, vai piorar os serviços.

De acordo com o jovens que participarão do protesto, a UFT já sofre com cortes de recursos, que diminuirão ainda mais caso a PEC entre em vigor. "O objetivo é tirar de nós o pouco que temos para satisfazer as vontades do mercado. É aumentar a taxa de desemprego para nos obrigar a aceitar salários menores. É colocar preço nos nossos direitos. Não vamos aceitar!" , informam no panfleto.

Na rede social Facebook, foi criada uma página "Contra a PEC 241". "É de extrema importância a participação de todos. Caso seja aprovada essa PEC inviabilizará as Universidades e Institutos Federais, irá sucatear o SUS e acabar com a precedência social. É a PEC do fim dos direitos sociais" , de acordo com informação da página.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247