Em Teresina, candidatos já gastaram mais de R$ 1 mi

O Tribunal Superior Eleitoral (TRE) divulgou os gatos de campanha de todos os candidatos às prefeituras e câmaras municipais do País; em Teresina, os sete candidatos tiveram suas contas divulgadas; ao todo, eles já gastaram R$ 1,2 milhão; a divulgação ocorre em cumprimento à Lei das Eleições (Lei 9.504/1997, artigo 28, parágrafo 4º, inciso II); o prazo para a apresentação da prestação de contas parcial encerrou na última terça-feira (13) e, no Piauí, mais de 10% dos candidatos não apresentaram a documentação exigida

 como utilizar a urna eletrônica
como utilizar a urna eletrônica (Foto: Leonardo Lucena)

Do Piauí Hoje - O Tribunal Superior Eleitoral (TRE) divulgou nesta quinta-feira, os gatos de campanha de todos os candidatos às prefeituras e câmaras municipais do país. Em Teresina, os sete candidatos tiveram suas contas divulgadas. Ao todo, eles já gastaram R$ 1.271,755,43. A divulgação ocorre em cumprimento à Lei das Eleições (Lei 9.504/1997, artigo 28, parágrafo 4º, inciso II). 

O prazo para a apresentação da prestação de contas parcial encerrou na última terça-feira (13) e, no Piauí, mais de mais de 10% dos candidatos não apresentaram a documentação exigida. Este foi o primeiro prazo estabelecido pela legislação eleitoral e o prazo para a prestação de contas final será no dia 1º de novembro. 

De acordo com a coordenadora do Controle Interno do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI), Raquel Ferro, os candidatos que perderam o prazo poderão ter problemas na prestação de contas final. "Eles ainda podem apresentar a prestação de contas, embora o prazo já tenha vencido, mas já começarão com ressalva por impedir que a Justiça Eleitoral faça a fiscalização junto aos órgãos fiscalizadores, como o Tribunal de Contas da União". 

As informações apresentadas pelos candidatos são analisadas pelo Tribunal de Contas da União e mais de 1.500 casos de indícios de irregularidades já foram contabilizados até o momento. "Os candidatos estão sendo diligenciados para que justifiquem os indícios ocorridos. Esses indícios, não necessariamente poderão ser verídicos, então, cabe a cada um apresentar a veracidade da informação", explicou Raquel Ferro. 

A coordenadora disse ainda que, caso o candidato não apresente a prestação de contas final no prazo estabelecido até o dia 01 de novembro, poderá ficar inelegível por no mínimo quatro anos. "Se passarem quatro anos e o candidato não entregar, ele não terá a quitação eleitoral enquanto permanecer a inadimplência. Caso ele seja eleito sem apresentar a prestação de contas, não poderá ser diplomado". 

Até a última terça-feira (13), 8.047 vereadores do Piauí apresentaram a prestação de contas parcial, o que equivale a 88,82% dos candidatos. Em relação aos que concorrem ao cargo de prefeito, 89% prestaram contas, totalizando 503 candidatos. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247