Em vídeo, Renan pede renúncia negociada de Temer

Renan Calheiros, líder do PMDB no Senado, divulgou um vídeo em suas redes sociais em que pede a renúncia negociada de Michel Temer; a mensagem postada na rede social está cifrada; mas, procurado, Renan confirmou que o teor da mensagem era no sentido de que Temer compreenda a gravidade do momento e facilite a própria sucessão, uma vez que o processo de impeachment é algo traumático para o país

Renan Calheiros, líder do PMDB no Senado, divulgou um vídeo em suas redes sociais em que pede a renúncia negociada de Michel Temer; a mensagem postada na rede social está cifrada; mas, procurado, Renan confirmou que o teor da mensagem era no sentido de que Temer compreenda a gravidade do momento e facilite a própria sucessão, uma vez que o processo de impeachment é algo traumático para o país
Renan Calheiros, líder do PMDB no Senado, divulgou um vídeo em suas redes sociais em que pede a renúncia negociada de Michel Temer; a mensagem postada na rede social está cifrada; mas, procurado, Renan confirmou que o teor da mensagem era no sentido de que Temer compreenda a gravidade do momento e facilite a própria sucessão, uma vez que o processo de impeachment é algo traumático para o país (Foto: Giuliana Miranda)

247 - Em vídeo divulgado em suas redes sociais, Renan Calheiros, líder do PMDB no Senado, pede, de maneira cifrada, a renúncia negociada de Michel Temer.

Procurado, Renan confirmou que o teor da mensagem era no sentido de que Temer compreenda a gravidade do momento e facilite a própria sucessão, uma vez que o processo de impeachment é algo traumático para o país, como já se demonstrou em sua opinião no processo que levou à destituição de Dilma Rousseff.

As informações são de reportagem de Fabio Murakawa no Valor.

No vídeo, de 34 segundos, Renan sugere também a instalação de uma assembleia constituinte em 2018.

Confira íntegra da fala de Renan:

“A OAB se equivoca ao propor o impeachment. O impeachment, como vocês sabem, não traz consigo uma solução para a crise. Pior, pode agravá-la. Falo isso com a responsabilidade de quem conduziu o processo anterior. Nós precisamos construir uma saída na Constituição que garanta eleições gerais em 2018 e Assembleia Nacional Constituinte. Fora disso, é o imponderável. Eu tenho absoluta convicção de que o presidente da República compreenderá o seu papel e ajudará na construção de uma saída.”

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247