Empresa de lobby de Doria ganha espaço na prefeitura e recebe dinheiro até da Caixa

O Lide, empresa de lobby criada por João Doria, oficialmente descrita como realizadora de eventos, vem ganhando cada vez mais espaço desde que ele assumiu a Prefeitura; após a eleição do tucano para a capital paulista, o Lide registrou filiações de multinacionais, e novos associados firmaram colaborações com a Prefeitura de São Paulo; aCaixa Econômica Federal, banco 100% público, associou-se ao Lide em março; o governo Temer, que controla a Caixa, aproximou-se de Doria nos últimos meses, ao mesmo tempo em que se afastou de seu rival interno no PSDB, Geraldo Alckmin

João Doria em evento do Lide
João Doria em evento do Lide (Foto: Giuliana Miranda)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Após a eleição de João Doria (PSDB), o Lide, empresa de eventos que ele fundou, mas que efetivamente funciona como centro de lobby, registrou filiações de multinacionais, e novos associados firmaram colaborações com a Prefeitura de São Paulo.

A Caixa Econômica Federal, banco 100% público controlado pelo governo federal, associou-se ao Lide em março, mesmo mês em que fechou parceria com a prefeitura no lançamento da Nota do Milhão, que substituiu a Nota Fiscal Paulistana.

O governo Temer, que controla a Caixa, aproximou-se de Doria nos últimos meses, ao mesmo tempo em que se afastou de seu rival interno no PSDB, Geraldo Alckmin.

Multinacionais como Starbucks e Burger King se associaram ao Lide, que conseguiu reverter o cenário de crise de 2015, quando perdeu 11 associados, e fechou 2016 com 32 novas filiações.

Depois de vencer a eleição, o tucano se desligou do comando do Grupo Doria, que detém o Lide, e passou o controle acionário aos filhos.

Um cruzamento entre a lista de adesões ao Lide com a agenda de Doria na prefeitura mostra outras aproximações concomitantes.

Em março, a prefeitura lançou, em parceria com a Estre Ambiental, um aplicativo do programa Limpa-Rápido, com informações sobre serviços de limpeza, coleta e destinação de resíduos do município. Doria e o dono da empresa, Wilson Quintella, fizeram o anúncio do projeto juntos, na sede da prefeitura.

Em julho, a Estre Ambiental se associou ao Lide e, no mês seguinte, Quintella estampou a capa da revista "Lide" em reportagem sobre a necessidade de adaptação do mundo corporativo a tecnologias digitais.

Em determinados casos, filiações ao Lide foram precedidas e seguidas de audiências de seus dirigentes com o prefeito. É o que ocorreu com a Votorantim e a Brookfield, que aderiram à empresa em julho.

As informações são de reportagem de Thais Bilenky na Folha de S.Paulo.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247