Empresários entregam propostas a candidatos a governador

Entidades empresariais do Estado, representadas pelo Fórum Empresarial de Sergipe, estão entregando aos principais candidatos a governador um documento com demandas e propostas, que, na avaliação da classe, merecem ser priorizadas pelo novo governo; Eduardo Amorim, postulante do PSC, já recebeu o material na última semana, que também será entregue ao governador Jackson Barreto, candidato à reeleição pelo PMDB; propostas são apresentadas em dois grupos: o primeiro diz respeito às diretrizes gerais que devem nortear o próximo período governamental; o segundo relaciona demandas que os setores econômicos do Estado apresentam para o melhor desempenho de suas respectivas áreas

Entidades empresariais do Estado, representadas pelo Fórum Empresarial de Sergipe, estão entregando aos principais candidatos a governador um documento com demandas e propostas, que, na avaliação da classe, merecem ser priorizadas pelo novo governo; Eduardo Amorim, postulante do PSC, já recebeu o material na última semana, que também será entregue ao governador Jackson Barreto, candidato à reeleição pelo PMDB; propostas são apresentadas em dois grupos: o primeiro diz respeito às diretrizes gerais que devem nortear o próximo período governamental; o segundo relaciona demandas que os setores econômicos do Estado apresentam para o melhor desempenho de suas respectivas áreas
Entidades empresariais do Estado, representadas pelo Fórum Empresarial de Sergipe, estão entregando aos principais candidatos a governador um documento com demandas e propostas, que, na avaliação da classe, merecem ser priorizadas pelo novo governo; Eduardo Amorim, postulante do PSC, já recebeu o material na última semana, que também será entregue ao governador Jackson Barreto, candidato à reeleição pelo PMDB; propostas são apresentadas em dois grupos: o primeiro diz respeito às diretrizes gerais que devem nortear o próximo período governamental; o segundo relaciona demandas que os setores econômicos do Estado apresentam para o melhor desempenho de suas respectivas áreas (Foto: Valter Lima)

Valter Lima, do Sergipe 247 - As entidades empresariais do Estado, representadas pelo Fórum Empresarial de Sergipe, estão entregando aos principais candidatos a governador um documento com demandas e propostas, que, na avaliação da classe, merecem ser priorizadas pelo novo governo. Eduardo Amorim, postulante do PSC, já recebeu o material na última semana, que também será entregue ao governador Jackson Barreto, candidato à reeleição pelo PMDB.

As propostas são apresentadas em dois grupos: o primeiro diz respeito às diretrizes gerais que devem nortear o próximo período governamental; o segundo relaciona demandas que os setores econômicos do Estado apresentam para o melhor desempenho de suas respectivas áreas.

"A proposta do setor empresarial é a de que a próxima gestão deva exercer uma grande concentração dos seus esforços em questões vitais para o desenvolvimento do Estado e que hoje significam grandes obstáculos ao avanço sócio econômico de Sergipe. São destacadas quatro áreas que devem merecer absoluta prioridade na próxima gestão: Eficiência do setor público, Infraestrutura, Educação e Combate à violência", informa o documento.

Setor Público

Quanto à eficiência do setor público, o Fórum sugere a redução dos gastos com custeio para permitir a ampliação dos investimentos. Neste sentido, os empresários propõem a reestruturação, com redução do quadro, de pessoal e redefinição de atribuições de secretarias e órgãos da administração pública, o estabelecimento de metas e a implantação de programa de preparação de recursos humanos do setor público e a manutenção e fortalecimento de órgão de controle interno capaz de coibir atos contrários ao interesse público.

Quanto à infraestrutura produtiva, as associações defendem a articulação com o governo federal e com o setor privado visando prover de forma competitiva, a necessária logística entre Sergipe, o resto do Brasil e o exterior.

Para tanto, o documento do Fórum cobra a capacitação do porto da Barra dos Coqueiros, a reativação do transporte ferroviário para Salvador e Recife e a duplicação de toda a BR 101 (entre a Bahia e Alagoas), a duplicação da BR 235 (entre Aracaju e Itabaiana) e a pavimentação da BR 235 entre Juazeiro, na Bahia, e Carira, em Sergipe. Os empresários também propõem a implantação de polos logísticos para sediar centros de distribuição de mercadorias.

No quesito Educação, o Fórum Empresarial estabelece como objetivo da nova administração estadual alcançar as metas do IDEB para todas as etapas do ensino básico da rede estadual e a ampliação da oferta do ensino médio profissionalizante na capital e no interior.

Sobre o combate a violência, os empresários cobram a constituição de um Conselho formado pelos secretários de estado cujas secretarias têm atribuições nas causas da violência, e por representantes de entidades civis dedicadas ao tema, para monitorar e manter atualizado quadro estatístico dos atos violentos cometidos em Sergipe, com identificação das circunstâncias em que foram cometidos e concentrar os esforços das policias civil e militar nas tarefas que lhe são próprias, evitando as cessões e desvios de funções, e implantando um regime de turnos que possibilite a otimização do seu trabalho.

Setor Produtivo

No extenso documento voltado aos candidatos, os empresários ainda pleiteiam a criação de um fundo de participação acionária do governo em empreendimentos considerados relevantes para o desenvolvimento do Estado, o uso do poder de compra do governo para contratação de bens e serviços das empresas locais, além de pedir a revitalização da Emdagro e da Cohidro e a construção de matadouros, frigoríficos, de uma nova central de abastecimento para o atendimento da grande Aracaju e de um novo Centro de Exposição Polivalente em substituição ao Parque de Exposição João Cleofas.

No Turismo, os empresários querem implantar a ligação rodoviária de Sergipe pelo litoral norte para a criação de um corredor de turismo ligando Pernambuco à Bahia, a construção de um novo centro de Convenções, a urbanização da infraestrutura em locais de grande atração turísticas, tais como Xingó, Foz do São Francisco, Praia do Saco, entre outros, além da qualificação de São Cristóvão como centro de interesse do patrimônio nacional.

Para a indústria, o Fórum pede ao novo governador que promova junto ao setor industrial a rediscussão da missão e objetivos da Codise, para aumentar sua efetividade, além de sugerir o mapeamento dos novos Arranjos Produtivos Locais na política industrial de Sergipe e implementação da Zona de Processamento de Exportação. Os empresários também cobram uma "política clara" de governo para o setor de Tecnologia da Informação.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247