Empresas estrangeiras da Bolsa ficam mais acessíveis

Fundo com cotas a partir de R$ 10 mil aproxima investidor dos BDRs No Patrocinados, papis negociados na BMFBovespa que representam aes da Apple, Nike e Walt Disney, entre outras. Ao da Apple bateu recorde histrico esta semana, a US$ 526,32 (quase R$ 900)

Empresas estrangeiras da Bolsa ficam mais acessíveis
Empresas estrangeiras da Bolsa ficam mais acessíveis (Foto: Divulgação)

Luciane Macedo _247 - Investir em empresas estrangeiras na nossa Bolsa de Valores, entre elas algumas queridinhas do setor de tecnologia americano, como Apple e Google, é uma possibilidade que se abriu aos brasileiros só muito recentemente, através dos chamados BDRs Não Patrocinados (BDRs NP), certificados (brazilian depositary receipts, na sigal em inglês) que representam as ações dessas empresas na BM&FBovespa. Este mês, dez novos BDRs NP chegaram à Bolsa, totalizando 50 desde a emissão do primeiro lote, em outubro de 2010. Este número subirá para 60 a partir de 10 de março, quando o  Deutsche Bank fará a emissão de novos BDRs -- veja abaixo.

"Não Patrocinado significa que a empresa ainda não se interessou em fazer a emissão ela mesma, então um banco compra ações dessa empresa e emite os BDRs NP", explica André Massaro, educador financeiro da MoneyFit. "É uma forma de tentar seduzir a empresa a emitir um BDR Patrocinado no futuro e vender o Brasil como mercado potencial para as empresas estrangeiras, é um passo na internacionalização do nosso mercado".

Mas para alcançar a facilidade de investir nessas empresas por aqui mesmo, sem negociar suas ações diretamente na Bolsa americana, é preciso ter R$ 1 milhão em investimentos. "O investidor médio não tem muita informação para se proteger contra os riscos do investimento, sendo que a liquidez é o primeiro deles, então faz sentido limitar o acesso ao investidor super qualificado", comenta Massaro. Pessoas físicas com investimentos em valor inferior a R$ 1 milhão podem investir indiretamente, através de fundos.

O Bradesco lançou este ano o primeiro fundo composto majoritariamente de BDRs NP, tornando as estrangeiras da Bolsa mais acessíveis ao bolso da pessoa física. Para comprar cotas, é preciso ser um investidor qualificado, com R$ 300 mil em investimentos. A aplicação mínima inicial é de R$ 10 mil e a taxa de administração, de 2,5% ao ano -- não há taxa de performance.

"É uma opção interessante para diversificar dentro desse perfil qualificado, lembrando sempre da liquidez, para não se complicar caso precise vender as cotas", ressalta o educador financeiro da MoneyFit. O investidor também deve levar em conta a variação cambial. "Os BDRs NP são títulos brasileiros vinculados a um ativo estrangeiro, que, por sua vez, estão vinculados a uma moeda estrangeira", explica Massaro. "Se o dólar se desvaloriza perante o real e a ação da empresa estrangeira sobe lá fora, o BDR NP fica na mesma, porque você compensa a valorização da ação com a desvalorização da moeda".

Embora não esteja comprando uma ação, quem investe em BDRs NP será beneficiado com os dividendos pagos pelas empresas estrangeiras. "Os dividendos são pagos aos bancos que emitiram os BDRs NP e eles distribuem esses dividendos aos portadores", diz Massaro. Mas nem toda empresa estrangeira paga dividendos. "Nos Estados Unidos, é comum empresas de tecnologia não pagarem dividendos, porque elas compensam com a valorização de suas ações".

Um exemplo dessa valorização são as ações da Apple, que, nesta segunda, dia 27, bateram recorde histórico na Bolsa de Nova York, chegando a custar US$ 526,32 -- pela cotação do dólar do dia, R$ 896,21. Duas semanas atrás, a ação da gigante de tecnologia havia chegado, pela primeira vez, aos US$ 500. Alguns analistas acreditam que o preço da ação chegue a US$ 1.000. A Apple é hoje a empresa mais valiosa do mundo, com valor de mercado superior a US$ 490 bilhões. Quem compra um BDR NP da Apple adquire, segundo a paridade informada no site da Bolsa, um décimo da ação.

Veja quais são as empresas estrangeiras que já chegaram à Bolsa através dos BDRs NP e como investir. Clique nas imagens para ampliá-las.

(clique para ampliar)

A emissão do Deutsche Bank a chegar ao mercado em 10 de março será de BDRs NP das seguintes empresas: 3M Company; Abbott Laboratories; ConocoPhillips; E. I. Du Pont de Nemours and Company; eBay Inc.; Eli Lilly and Company; The Home Depot, Inc.; JPMorgan Chase &Co.; United Parcel Service – Inc; e United States Steel Corporation.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247