Entidades organizam protesto por reajuste dos servidores do Estado

Em protesto por dois anos sem reajuste salarial, servidores estaduais do Ceará realizarão protesto na próxima quarta-feira (1), na Assembleia Legislativa, durante a abertura dos trabalhos da Casa. A expectativa dos trabalhadores é de um reajuste que contemple pelo menos a correção inflacionária das duas últimas datas-bases

Em protesto por dois anos sem reajuste salarial, servidores estaduais do Ceará realizarão protesto na próxima quarta-feira (1), na Assembleia Legislativa, durante a abertura dos trabalhos da Casa. A expectativa dos trabalhadores é de um reajuste que contemple pelo menos a correção inflacionária das duas últimas datas-bases
Em protesto por dois anos sem reajuste salarial, servidores estaduais do Ceará realizarão protesto na próxima quarta-feira (1), na Assembleia Legislativa, durante a abertura dos trabalhos da Casa. A expectativa dos trabalhadores é de um reajuste que contemple pelo menos a correção inflacionária das duas últimas datas-bases (Foto: Rodrigo Rocha)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará247 - Após dois anos sem reajuste salarial, os servidores públicos estaduais realizarão, na próxima quarta-feira (1), a partir das 8h, ato unificado na Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE). Na ocasião, o governador Camilo Santana (PT) abrirá os trabalhos na Casa.

O ato é convocado pelo Fórum Unificado das Associações e Sindicatos dos Servidores Públicos Estaduais do Ceará (Fuaspec), composto por mais de 30 entidades dos servidores públicos estaduais, dentre elas o Sintaf. A manifestação integra outras entidades de classe, envolvendo diversas categorias dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, que elaboraram um calendário conjunto de atuações em defesa do serviço público.

O governador Camilo Santana chegou a anunciar que enviaria à Assembleia, ainda em dezembro do ano passado, mensagem com o reajuste dos servidores. A expectativa dos trabalhadores é de que o índice contemple pelo menos a correção inflacionária das duas últimas datas-bases.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email