Epidemia: Goiás tem quase 100 mil casos de dengue

Números são alarmantes e secretário estadual de Saúde, Leonardo Vilela, acredita que fim do período de chuvas ajudará na diminuição dos casos; são 98.563 pessoas infectadas até 6 de maio e incidência da doença em Goiás supera até mesmo São Paulo, um Estado bem mais populoso: são 968,9 casos por 100 mil habitantes, ficando atrás apenas do Acre e superando São Paulo, que tem 911,9 casos da doença por 100 mil habitantes; em Goiás são 18 mortes por dengue confirmadas e mais 50 suspeitas

Números são alarmantes e secretário estadual de Saúde, Leonardo Vilela, acredita que fim do período de chuvas ajudará na diminuição dos casos; são 98.563 pessoas infectadas até 6 de maio e incidência da doença em Goiás supera até mesmo São Paulo, um Estado bem mais populoso: são 968,9 casos por 100 mil habitantes, ficando atrás apenas do Acre e superando São Paulo, que tem 911,9 casos da doença por 100 mil habitantes; em Goiás são 18 mortes por dengue confirmadas e mais 50 suspeitas
Números são alarmantes e secretário estadual de Saúde, Leonardo Vilela, acredita que fim do período de chuvas ajudará na diminuição dos casos; são 98.563 pessoas infectadas até 6 de maio e incidência da doença em Goiás supera até mesmo São Paulo, um Estado bem mais populoso: são 968,9 casos por 100 mil habitantes, ficando atrás apenas do Acre e superando São Paulo, que tem 911,9 casos da doença por 100 mil habitantes; em Goiás são 18 mortes por dengue confirmadas e mais 50 suspeitas (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - A dengue em Goiás atinge números altos que só evidenciam a situação endêmica que o Estado enfrenta. Até 6 de maio, os casos da doença chegaram a 98.563. O número de óbitos confirmados é de 18 e o de mortes suspeitas, de 50. Os dados são do 17º Boletim Epidemiológico da Dengue, divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde.

O secretário Leonardo Vilela acredita que o período de estiagem ajudará na queda dos números. "Acredito que estamos em uma fase de estabilização, com tendência de queda dos nossos casos. Mas isso não quer dizer que a população deva se descuidar. A forma mais eficaz de combater a dengue é evitando o criadouro e não deixando água parada”, afirma Leonardo.

Os números em Goiás são alarmantes e o Estado só perde para São Paulo em números absolutos, mas ganha do estado mais populoso quando se considera a incidência da dengue. Goiás é o segundo Estado com maior incidência da doença no Brasil: são 968,9 casos por 100 mil habitantes, ficando atrás apenas do Acre, que registrou 1.064,8 casos por 100 mil habitantes, e superando o Estado mais populoso do país, São Paulo 911,9 casos da doença por 100 mil habitantes.

Goiânia continua sendo a cidade com o maior número de casos notificados, 40.764. Em 2º lugar vem Aparecida de Goiânia (8.523), seguida de Anápolis (3.759), Jataí (2.709), Rio Verde (1.981), Ceres (1.805), Goianira (1.714), Mineiros (1.698), Goiatuba (1.577) e Caldas Novas (1.419).

As mortes confirmadas aconteceram em Aparecida de Goiânia (02), Brazabrantes (01), Crixás (01), Goianésia (01), Goiânia (08), Iporá (01), Morro Agudo (01), Rialma (01), Rio Verde (01) e Trindade (01).

 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247