Época diz que Eunício recebeu propina da JBS

O presidente do senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), teria recebido propina da JBS em dinheiro vivo e também indicado empresas para depósito irregular; recursos teriam abastecido a sua candidatura ao governo do Ceará, em 2014; em nota, ele nega ter recebido propina e diz que o Grupo JBS “contribuiu legalmente com a campanha do PMDB para o governo do Ceará, conforme registros e prestação de contas apresentados ao TSE”

eunicio
eunicio (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará 247 – Reportagem da revista Época revela que o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), recebeu propina da JBS em dinheiro vivo e também indicou empresas para depósito irregular.

Revista Época diz, ainda, que teve acesso a documentos exclusivos dos irmãos Joesley e Wesley Batista detalhando os repasses que tiveram como finalidade o abastecimento de campanhas eleitorais

Em nota, o presidente do Senado negou ter recebido propina da JBS durante a campanha eleitoral para o governo do Ceará, em 2014. Ele também afirmou desconhecer o publicitário André Gustavo, que teria repassado o dinheiro para ele, segundo delatores, de acordo com reportagem publicada no Jornal O Povo (leia aqui na íntegra).

O presidente do Congresso Nacional afirma, também, que o Grupo JBS, por meio de sua holding, “contribuiu legalmente com a campanha do PMDB para o governo do Ceará em 2014 conforme registros e prestação de contas apresentado ao TSE”.

De acordo com a revista, Eunício oliveira teria recebido R$ 318 mil em espécie.  

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247